“VI-VENDO” a Saúde do Escolar

Roni Quevedo (Foto: Divulgação)

Em Pelotas, no corrente ano, foram realizadas 22.687 matrículas no Ensino Fundamental da Rede Municipal, exclusivamente.

Estas crianças, na faixa de 5 a 14 anos de idade, são o público alvo para a realização do Projeto “VI-VENDO” – teste de visão com a “Escala de Snellen”. Tem como objetivos detectar precocemente possíveis alterações no desenvolvimento do sistema visual dos Escolares e, quando necessário, efetuar o encaminhamento para avaliação oftalmológica.
O Projeto “VI-VENDO” está amparado pelo Parecer do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul (CREMERS): “O Conselho verificou, em parecer, que o projeto tem um cunho social relevante e que por meio desse teste é possível prevenir que deficientes visuais sejam encaminhados posteriormente aos oftalmologistas”.

No mesmo documento, o conselheiro do CREMERS, Dr. Joaquim José Xavier, comunicou: “Parabenizo o Dr. Roni, pois executa este projeto na íntegra, para prevenir a saúde visual da população infantil da cidade de Pelotas, evitando deficientes visuais ou cegueiras definitivas, pois sabemos que o tratamento precoce previne futuros deficientes visuais”, Revista CREMERS | ano XII | nº 87 | junho 2014.

A bibliografia refere que 5% das crianças em idade Escolar apresentam algum tipo de deficiência visual e, muitas vezes, como não apresentam queixas desconhecem serem portadoras dessa dificuldade. Com a execução do Teste de Snellen é possível identificar pequenas alterações e realizar o encaminhamento para a avaliação adequada e a correção necessária.

Esta consulta será realizada pelo Oftalmologista do SUS / Secretaria Municipal de Saúde, ambulatórios da UCPel e UFPel e de possíveis convênios dos Familiares. Esta exposição tem por motivo sensibilizar nossas lideranças Públicas e/ou Privadas, para situações em que houver sobrecarga do Oftalmologista de Rede Pública ou que o Familiar não tenha convênio que possibilite a avaliação Oftalmológica.

Algumas dificuldades visuais são de fácil correção, entretanto existem outras que poderão agravar-se com o tempo. Sem esta avaliação deixaremos de assistir mais de 1000 Escolares, da Rede Municipal, com problemas visuais que poderiam ser evitados. Uma Sociedade que nega condições de melhor qualidade de vida e um ambiente saudável revela atraso civilizatório e ausência de planejamento.

Roni Quevedo – Médico.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome