Feminicídio tem causas?

Jotace, colunista e contador de causos.

Tem, e são fáceis de detectar: drogas, redes sociais são as principais e mais frequentes dessa mortandade idiota e sem controle. A droga – leia-se crack – assumiu um papel de destaque porque é barata e com efeito fulminante.

Em São Paulo, a cracolândia é um caos. Em Salvador, na Bahia, tem o corredor da droga, que é imenso. E a droga no varejo está chegando a Grande Porto Alegre. As vitimas, na maioria, meninas de pouca idade que, na ânsia de uns trocos para alimentar o vício viram mulas até o descarte, quando perdem a utilidade para os traficantes. Aí é uma bala na nuca e jogam o corpo na lixeira, muitas mortes nem são contabilizadas porque pra família é um alivio, porque estão destroçadas e no lugar das que partiram já tem outras na fila. Você acredita em solução?

Ciúme também mata

Esse mata desde os primórdios dos tempos quando não havia drogas, mas já existia o ciúme. Essa coisa de perder a companheira pra outro, segundo o primeiro sem motivos, afinal se julgava um bom marido, perfeito. Mas como diria o finado vovô, sempre tem um gavião na volta, geralmente amigo, jantando junto, elogiando a companheira do amigo. Aí é um tapa pra acontecer. Quando o marido descobre parte pra vingança e quando não acaba com os dois vai a ex-companheira. Às vezes, não muito raro, aceita e fica manso.

Defenda-se

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome