Cabanha veio d’água… Piratini

Jotace, colunista e contador de causos.

Juarez Sampaio grande pescador, conhece as barrancas desses rios da região e açudes de cada canto do Sul e conhece onde as bocudas fazem ninho. Sangue bom, companheiro de vida da Dona Carmem e parentes é claro.

Noite de farreteiro com a tradicional parceria. Uma deliciosa paeja campeira, feitio do mestre Cacá, um dos proprietários da cabanha e crú numa gaita, ponto. Foi um grande jogador de futsal e continua um grande amigo.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome