A Semana Farroupilha se aproxima

Jotace, colunista e contador de causos.

Como a Semana Farroupilha vem a galope, vamos direcionar nossas charlas, conversas, para tratar desse acontecimento que toca fundo na alma do gaúcho. E ninguém melhor que o meu amigo poeta, publicitário Luis Coronel e seu respeito e amor pela Pampa que o viu nascer.

Cria de Bagé, mas fez seu mundo em Porto Alegre e se orgulha de ser Cidadão Piratinense Diplomado. Confira poesias do livro A Cartilha Farroupilha dele e de Danubio Gonçalves

A Bandeira e o Escudo

Dançando ao sabor dos ventos,
Tremulam pelas coxilhas
três cores que simbolizam
a Rebelião Farroupilha.

No pendão verde-amarelo
a cor rubra é inserida.
Não há história sem lutar.
De lutar se faz a vida.

O escudo guarda símbolos
das Sociedades Secretas.
Triângulos, romãs, colunas,
estrelas, espadas e setas.

Assim caminhamos no tempo,
na paz ou na desavença,
ostentando nossos signos
de irmandade. Ou diferença.

O Armistício

Um rosário de derrotas
e a República exaurida…
Vem a paz pela fadiga
entre encontros e missivas.

O Armistício em Ponche Verde
dá por finda a Rebelião.
Direis: O passado é cinza,
Mas há brasas pelo chão!

Defenda-se

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome