O verão exige cuidados redobrados com a pele

Elisa Hallal fala dos cuidados com a pele no verão (Foto: Arquivo Pessoal)

Com o calor, as pessoas passam a ficar mais tempo na rua e, consequentemente, terem uma maior exposição aos raios solares e também a propensão de doenças de peles. Para isso, a dermatologista especialista em dermatologia clínica e estética Elisa Hallal, traz dicas de como proteger a pele durante o verão.

Segundo Elisa, tanto homens quanto mulheres devem ter alguns cuidados para não prejudicar a saúde. “Não podemos esquecer de redobrar os cuidados com o sol e a hidratação da pele. Nesta época do ano, aumentam muito as chances de queimaduras, alergias, fungos e cânceres de pele”, comenta.

Para isso, um dos aliados, não só para esta estação do ano, como também para os outros nove meses, é o filtro solar, que deve ter neste período sua aplicação intensificada. “[Ele] deve ser aplicado 30 minutos antes da exposição, uniformemente em todas as partes do corpo e ser reaplicado a cada duas horas”, afirma.

“É importante lembrar que este deve ser aplicado diariamente e não apenas nos momentos de lazer. O ideal é o uso de um fator de proteção solar 30 ou mais, que deve proteger contra os raios UVA (indicado pelo PPD) e contra o UVB (indicado pelo FPS)”, assegura a dermatologista.

Elisa garante que os cabelos também podem ser protegidos com protetores específicos. “São filtros siliconados que impedem o dano da maresia, sol e mar. E os lábios também não devem ficar de fora”, reforça.

“As crianças de menos de seis meses não devem usar filtro solar, pelo risco de alergias e, portanto, não devem ir à praia no horário de sol. A partir dos seis meses se utiliza um protetor adequado para a pele da criança, que é mais sensível, de preferência filtros físicos”, informa a médica.

Apesar da maior quantidade de melanina, as peles negras também não podem se desproteger. Conforme a especialista, apesar da proteção natural, o protetor deve ser passado igualmente em peles negras. Lembrando que, todos tons de pele não devem pegar sol das 10h às 16h. “Além do filtro solar, roupas com FPS, viseiras e chapéus , óculos escuros, guarda sóis, são auxiliares nessa tentativa de bloquear o dano do sol”, acrescenta.

“O calor exige cuidado dobrado com a hidratação. Logo, devemos aumentar a ingestão de líquidos e abusar de água, sucos, água de coco e não esquecer de passar um bom hidratante para manter a quantidade de água adequada na pele”, indica Elisa.

Doenças de pele

“Tanto o sol, como a areia, praia, piscina e suor aumentam muito o risco de algumas doenças de pele como micoses, brotoejas, manchas, sardas branca e acne solar. Desta forma é muito importante estar atento aos cuidados com a pele e consultar o médico se algo sair do normal”, finaliza.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome