Ucrânia decreta lei marcial após invassão russa

Cidades começaram a ser bombardeadas no início da madrugada de quinta-feira (24) no Brasil. (Foto: Reprodução)

No início da madrugada de quinta-feira (24) no Brasil, tropas do Exército russo começaram a entrar em território ucraniano, pouco após a realização de um pronunciamento do presidente Vladimir Putin, em que citou a “desmilitarização” e “desnazificação” do país.

Segundo o Exército russo, os ataques tem como alvo bases aéreas e não zonas povoadas. Os bombardeios foram registrados em diversas cidades ucranianas, inclusive na capital, Kiev. O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensk, impôs lei marcial. Moradores tentam deixar o território do país, mas enfrentam congestionamentos e dificuldades.

O presidente russo, Vladimir Putin, justificou a operação militar, afirmando que se destina a proteger civis de etnia russa em Donetsk e Luhansk, cuja independência ele reconheceu na segunda-feira (21). Segundo ele, em caso de interferência na operação, haverá consequências nunca antes vistas.

Ainda na madrugada desta quinta, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, divulgou uma nota, em que declara que tomará uma decisão após reunião com os líderes dos país que compõem o G7, os mais desenvolvidos do mundo.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome