Final do 2º Concurso Virtual de Artesanato em Lã Ovina premia vencedores

Concorreram 79 peças nas modalidades. (Foto: Divulgação)

Com a participação de 29 artesãos de 22 municípios do RS, aconteceu na tarde desta sexta-feira (10) a Etapa Estadual do 2º Concurso Virtual de Artesanato em Lã Ovina do RS, transmitida de forma simultânea no Facebook e no canal do YouTube da Emater/RS-Ascar e que pode ser conferido e revisto no link https://www.youtube.com/watch?v=7EaCHrNP2CY. O evento integra a programação da Emater/RS-Ascar na 44ª Expointer, que encerra domingo (12) no Parque de Exposições Assis Brasil,em Esteio, e que apresenta uma vasta gama de artesanatos para comercialização no Pavilhão da Agricultura Familiar e Expoargs/FGTAS.

Concorreram 79 peças nas modalidades Tecelagem, Tricô, Crochê, Crochê Jacquard, Feltragem e Confecção de Acolchoados e Outras Técnicas e/ou Técnicas Mistas, “que desafiam os artesãos a exercitar suas habilidades, criatividade em peças inéditas”, destaca a coordenadora de Artesanato pela Emater/RS-Ascar, Ivanir Agenta, ao explicar que os jurados receberam duas fotos de cada trabalho, um vídeo e a descrição textual da peça, categorizadas pela técnica em que foram elaboradas.

“O trabalho com o artesanato em lã faz parte da cadeia produtiva da Ovinocultura, da cultura e tradição do estado do RS, muito útil para os invernos frios e rigorosos no Pampa gaúcho”, observou Ivanir, ao citar as oito regiões administrativas da Emater/RS-Ascar que participaram do Concurso: Bagé, Caxias do Sul, Lajeado, Pelotas, Porto Alegre, Santa Maria, Santa Rosa e Soledade.

Para o presidente da Emater/RS, Edmilson Pelizari, o artesanato é uma importante atividade de geração de renda para as famílias rurais, unindo diversas etnias, culturas e estilos, com a utilização de uma diversidade de técnicas e matérias primas, transformando o “produto bruto” em peças com variadas funções: decorativa, vestuário, utilitária e utensílios. “Incentivar o artesanato, resgatar saberes, capacitar pessoas e qualificar a produção na busca da sustentabilidade tem sido uma atividade permanente da Emater durante sua história”, disse Pelizari, na abertura do Concurso.

Mediados pela extensionista da Emater/RS-Ascar de Pinheiro Machado, Elizabeta Neitzke, os trabalhos em lã foram avaliados pelos jurados a extensionista social da Emater/RS-Ascar em Canguçu, Cléria Jacondino, o médico veterinário e diretor técnico da Associação Brasileira de Criadores De Ovinos Naturalmente Coloridos (ABConc), Eduardo Amato Bernard, a designer territorial Fernanda Sklovsky, a museóloga, gestora Cultural e pesquisadora do Patrimônio Cultural, Letícia de Cássia, e a coordenadora do Programa Gaúcho de Artesanato – PGA/FGTAS, Luciana Pes.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome