TRE-RS realiza evento para prestigiar os 25 anos da urna eletrônica

Foto: Divulgação

Na próxima segunda-feira (17), ocorrerá a live “Urna Eletrônica: 25 Anos de Segurança, Transparência e Agilidade”, com transmissão no canal do TRE gaúcho no YouTube, a partir das 16h. O encontro virtual, em forma de roda de conversa, será conduzido pelo jornalista Tulio Milman.

Participarão do debate o desembargador André Villarinho, presidente do TRE-RS e diretor da Escola Judiciária Eleitoral do Rio Grande do Sul (EJERS), o desembargador Armínio José Abreu Lima da Rosa, vice-presidente, corregedor regional eleitoral do TRE-RS e vice-diretor da EJERS, o desembargador Jorge Luís Dall’Agnol, diretor-executivo da EJERS, a Dra. Maria Olivier, juíza eleitoral de Caxias do Sul durante o primeiro teste com urnas eletrônicas realizadas no estado, o diretor-geral do TRE-RS, Josemar Riesgo, o secretário de Tecnologia da Informação, Daniel Wobeto, e o ex-secretário de Tecnologia da Informação e ex-assessor de Planejamento Estratégico do TRE-RS, integrante da comissão nacional que delineou o voto eletrônico, Jorge Lheureux de Freitas.

História da urna

No dia 13 de maio de 1996, há exatamente 25 anos, o TSE enviou as primeiras urnas eletrônicas aos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) para que eles pudessem conhecer o equipamento que seria utilizado nas eleições municipais daquele ano.

Em mais de duas décadas, a urna passou por constantes evoluções e se consolidou como a forma mais segura para o exercício da democracia por meio do voto eletrônico.

É importante destacar que o primeiro Código Eleitoral de 1932 já previa em seu artigo 57 o “uso das máquinas de votar”, regulado oportunamente pelo Tribunal Superior (Eleitoral), assegurado o sigilo do voto.

Mas a história da informatização das eleições teve início com a consolidação do cadastro único e automatizado de eleitores, que começou em 1985 e foi finalizado em 1986. Durante alguns anos, diversos protótipos de urnas eletrônicas foram apresentados pelos TREs. Em 1994, o TSE realizou pela primeira vez o processamento eletrônico do resultado das eleições gerais daquele ano, com recursos computacionais da própria Justiça Eleitoral.

Após muitos estudos e testes, os eleitores tiveram o primeiro contato com a urna eletrônica nas eleições municipais de 1996. Na ocasião, mais de 32 milhões de brasileiros, um terço do eleitorado da época, votaram nas mais de 70 mil urnas eletrônicas produzidas para aquelas eleições. Participaram 57 cidades com mais de 200 mil eleitores, entre elas, 26 capitais.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome