Doação de sangue marca Dia Nacional do Bombeiro Militar no Rio Grande do Sul

Mais de 40 profissionais do CBMRS participaram da ação regional. (Foto: Divulgação 4º CRCBM)

No Dia Nacional do Bombeiro Militar (2), 43 militares que integram o 4º Comando Regional do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul (CBMRS) se uniram em um ato solidário para doação de sangue. As doações ocorreram nos quatro batalhões que compõem a região, que contempla os municípios de Santa Maria – 4º Batalhão de Bombeiros Militar (BBM); Santo Ângelo – 11º BBM; Santa Cruz do Sul – 6º BBM; e Ijuí – 12º BBM. Preconizando os valores da instituição, oficiais e praças das unidades participaram do gesto, que vai além do seu dia a dia de trabalho.

A ação teve como objetivo principal contribuir para a recuperação dos estoques de sangue nas quatro cidades, após as recentes enchentes no Estado. A iniciativa destaca o compromisso dos homens e das mulheres do CBMRS em uma ação fundamental para salvar vidas. Cada doação pode beneficiar até quatro pessoas.

O comandante regional do CBMRS, coronel Eduardo Cavedon Zaniol, ressaltou que os 43 bombeiros militares se voluntariaram para participar desse ato humanitário e reforçou a importância desses profissionais na segurança pública e no bem-estar da comunidade gaúcha. “A doação de sangue é essencial para manter os estoques dos hospitais em períodos desafiadores, como o que recentemente o Rio Grande do Sul enfrentou”, disse o coronel.

Além de celebrar o compromisso com a segurança pública, esse gesto fortalece os laços de confiança entre os bombeiros militares e a comunidade, em um momento em que a cooperação e o cuidado coletivo são essenciais.

A secretária da Saúde, Arita Bergmann, salientou que as doações impactam positivamente a vida de quem necessita desse recurso para tratamentos médicos. “A doação de sangue é um ato generoso e de solidariedade, que ajuda a salvar muitas vidas. É um gesto de amor ao próximo, que pode gerar muitos sorrisos. Toda vida é importante para alguém. Doe sangue, mesmo sem saber para quem”, destacou a secretária.

Pré-requisitos para doação

ter entre 16 e 69 anos;
ter feito a primeira doação antes dos 60 anos;
pesar 50 kg ou mais;
ser saudável;
não estar em jejum;
apresentar documento de identidade com foto;
estar acompanhado de responsável legal, se menor de 18 anos.

Impedimentos para doação

estar grávida ou amamentando;
ter doença de Chagas;
ter tido hepatite após os 11 anos de idade;
ter diabetes;
ter hipertensão;
ter comportamento de risco para Aids;
ter feito uso de bebida alcoólica em menos de 12 horas antes da doação;
ter doado há menos de 60 dias, se homem, e 90 dias, se mulher;
ter feito tatuagem ou piercing há menos de um ano;
ter piercing na boca ou na língua.

O site da Secretaria da Saúde tem um mapa com a localização e todas as informações de contato e funcionamento dos hemocentros públicos do Rio Grande do Sul.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome