Relatos sobre a Guerra do Paraguai

Paulo Souza.

Muitas pessoas devem estar assistindo a novela das 18h da TV Globo, que se chama “Nos Tempos do Imperador”, e nela, agora, vai começar a fase que conta sobre a Guerra do Paraguai. Por isso, resolvi escrever esta coluna sobre a mesma.

A Guerra do Paraguai foi o maior conflito armado internacional ocorrido na América Latina. Foi travada entre o Paraguai e a Tríplice Aliança, composta pelo Império do Brasil, Argentina e Uruguai. Ela se estendeu de 1864 até março de 1870.

O estopim do conflito ocorreu quando os paraguaios aprisionaram o vapor brasileiro Marquês de Olinda. Em dezembro de 1864, os paraguaios atacaram o Mato Grosso e, em maio, Argentina, Brasil e Uruguai aliaram-se no Tratado da Tríplice Aliança.

Dentre as diversas batalhas que ocorreram na guerra, destaco a Batalha Naval de Riachuelo, em junho de 1865, sendo até hoje reconhecida como a mais famosa batalha naval travada pela Marinha Brasileira. Nela, a Marinha Brasileira conseguiu destruir quase a totalidade da Marinha Paraguaia. Assim, o Paraguai foi isolado e impedido de receber suprimentos durante a guerra.

Os dois grandes nomes do Exército Brasileiro foram o Duque de Caxias e o Conde d’Eu, mas tivemos alguns combatentes gaúchos que também se destacaram, e depois participaram ativamente da Revolução Farroupilha, tais como o General David Canabarro, General Antônio de Souza Netto, além de cerca de 150 mil homens que lutaram para defender as nossas fronteiras, sendo que cerca de 60 mil não voltaram.

A Guerra terminou com a morte de Solano López, durante a Batalha de Cerro Corá, pelas mãos do camaquense José Francisco Lacerda, por alcunha Chico Diabo.

Por hoje é só, mas ainda contaremos muitas histórias aqui nas páginas do nosso Jornal Tradição Regional.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome