O que significa ouvir rádio para você? Papo do Dia 1ª parte

Sérgio Corrêa, jornalista e radialista.

O que significa ouvir rádio para você?

Caríssimos leitores, falo em primeira pessoa na condição de produtor do conteúdo produzido para esta coluna, assim como para o Programa Hora Marcada com Sérgio Corrêa, veiculado de segunda à sexta-feira das 8h às 10h da manhã pela rádio Tupanci AM 1250.

No programa tenho um editorial chamado Papo do Dia, espaço em que falo sobre fatos da vida real, nunca escrevi uma linha sequer! Tudo é proveniente das experiências vividas e da emoção no momento, é sem dúvida, uma experiência de conexão espiritual com o Deus de todas as religiões como eu o chamo, e assim as palavras e os pensamentos fluem.

Nesta edição compartilho a primeira parte do Papo do Dia apresentado na última terça-feira (7), para que todos possam experimentar as emoções de uma mensagem que radiofonizada alcança milhares de pessoas e pode melhorar o dia de quem experimenta a reflexão.

Papo do Dia 1ª parte

Para que possamos pensar em nos tornarmos melhores ao ponto de contribuirmos para transformar o mundo em um lugar melhor, é, de suma importância, conhecermos nossas emoções.

Elas não são apenas emoções ou sentimentos. São uma forma de comunicação entre o corpo físico e a mente. Nossas emoções têm significados, elas querem nos dizer alguma coisa.

A visão, a audição, o contato físico são meios de percepção da realidade externa ao nosso corpo que levam informações ao cérebro, e este produz alterações emocionais, sejam elas de prazer, de amor ou de raiva.

Quantas vezes estamos vendo um filme ou uma série, quem sabe uma notícia e somos levados às lágrimas, são emoções! É um elemento externo passando informações para a mente e esta, por sua vez, se comunicando com o corpo físico.

A emoção é o resultado de todos os significados acumulados e registrados pelo seu conhecimento, pelas suas vivências, pelos seus sentimentos e até mesmo pelo que significam pessoas que fazem parte da sua vida.

Quando seu filho ou filha vai receber o diploma de uma graduação universitária, por mais que você tenha visto outros pais entregando o diploma, na sua hora é muito diferente, a emoção é sua, é a sua história de vida. Não importa o que os olhos estão vendo, mas a emoção que se está vivendo, basta verificar que depois de acontecido não lembramos de muitas coisas, quanto mais dos detalhes daquele momento.

São diversas emoções que se tornam inesquecíveis, emoção do casamento, do nascimento dos filhos, da formatura, a emoção da cura de uma doença, de bodas de pai e mãe, seja lá do que for. Contudo, quando falo de emoção, não estou falando somente de coisas boas, porque emoção é um sentimento, e pode ser provocado por coisas negativas.

Nossa reação a um fato negativo, algo que nos faz mal é uma reação emocional, muito diferente daquela emoção glamourosa.

Por que trago esse assunto hoje? Porque todos nós temos a oportunidade de desenvolver percepções que nos ajudem a entender nossas emoções.

Ontem segunda-feira, dia 6 de fevereiro, esteve aqui na rádio uma pessoa que havia feito contato comigo na semana anterior, pedindo uma sacola de alimentos, então o cidadão veio buscar os alimentos. Boa parte desses alimentos nós ganhamos de uma pessoa que conheceu profundamente o que é dificuldade, hoje felizmente noutra situação ajuda quem precisa.

Não vou citar o nome dessa pessoa, uma vez que, não estou autorizado pela mesma, o máximo que posso dizer é que ela é mãe de outra pessoa muito conhecida e famosa não somente no estado, mas no Brasil e no mundo.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome