Josapar e Santa Casa, reconhecimento e auxílio para caminhoneiros

Sérgio Corrêa.

SANTA CASA

Na última segunda-feira (20), a Santa Casa de Pelotas, terceira mais antiga do estado, comemorou 175 anos de fundação, prestando serviços a Pelotas e região.

O provedor, juntamente com membros da mesa administrativa, dos conselhos fiscal e deliberativo, da irmandade, como também, a direção, o corpo clínico, gerentes, coordenadores e demais profissionais da instituição, recepcionaram autoridades e convidados no espaço cultural do hospital.

JOSAPAR E SANTA CASA, AMIGAS CENTENÁRIAS

No ano de 1922 quando a Santa Casa de Pelotas completava 75 anos, nascia em Pelotas o grupo Joaquim Oliveira, hoje JOSAPAR, desde então, tanto a família, quanto a empresa, plantaram sementes de afetividade e responsabilidade social com a região sul materializadas na relação de parceria estabelecida com diversas instituições, mas, principalmente com a Santa Casa de Pelotas.

Este ano a JOSAPAR comemora 100 anos alimentando histórias, o tempo passou e as gerações que sucederam o fundador preservam os princípios e os ideais de que família é a união do que há de melhor em nossas vidas.

Baseada nestes princípios a empresa conquistou excelência no seu mix de produtos oferecendo alimentos saudáveis, transformando-se numa das maiores empresas de produtos alimentícios do Brasil que, além de atender o mercado interno, exporta para mais de 40 países.

Nessa homenagem, a JOSAPAR, que ao completar 100 anos, continua preservando valores que demonstram o compromisso com a vida. Valores implícitos na doação de um tomógrafo no valor de R$ 1,3 milhão para a Santa Casa de Pelotas.

A entrega simbólica do equipamento foi feita pelo senhor Augusto Oliveira diretor do grupo JOSAPAR ao provedor Dr. Maurício Goldbaum na solenidade comemorativa aos 175 anos da Santa Casa de Pelotas, ocorrida na última segunda-feira (20). O equipamento será utilizado no atendimento à população de Pelotas e da Zona Sul.

O desejo desse colunista é que a JOSAPAR continue alimentando histórias e a Santa Casa preservando vidas!

QUANDO A AÇÃO POLÍTICA MERECE O NOSSO RECONHECIMENTO

Poucos conseguem mensurar a importância de um espaço de jornalismo dedicado a dar voz a uma comunidade.

Este colunista, tanto no Jornal Tradição Regional, quanto no programa Hora Marcada na Rádio Tupanci, aprendeu a ouvir e sentir as dores, as necessidades, os anseios das mais diversas pessoas que buscam atendimento na área da saúde e enfrentam meses ou até anos de espera. Espera esta, resultado da falta de recursos, falta de médicos e principalmente a ausência de ações dos atores políticos.

Em meio a tanta descrença na política, assim como nos políticos, evidenciada pela proporção de votos brancos, nulos e abstenções que somaram 42 milhões, face aos 57 milhões de votos que elegeram o atual presidente na eleição de 2018, algumas ações merecem destaque.

Piratini merece nosso reconhecimento pelo investimento de aproximadamente R$ 500 mil para zerar a fila com mais de 200 pacientes que aguardam cirurgias e procedimentos eletivos de baixa e média complexidade desde 2018.

Para zerar a fila será necessária a participação de diversos atores da comunidade, dentre eles destacamos o Prefeito Marcio Porto, o Secretário de Saúde Wilbor Pinheiro, o médico Fernando Farias e também Laerto Farias, diretor do Hospital de Caridade Nossa Senhora da Conceição, assim como o cirurgião Eduardo Machado Rotta e sua equipe que serão responsáveis pelos procedimentos cirúrgicos. Juntos serão responsáveis por esta ação que deve ser exemplo para gestores de outros municípios.

AUXÍLIO PARA CAMINHONEIROS

Caminhoneiro residente em Pelotas, ouvinte do programa Hora Marcada enviou mensagem fazendo o seguinte desabafo: ”quatro vezes por mês viajo de Pelotas para São Paulo e, para realizar estas viagens gasto R$26.400 de combustível, não precisamos do auxílio de R$ 400 do governo federal, o que realmente precisamos é de uma tabela de fretes que nos permita trabalhar com dignidade, sem precisar de auxílio.

Assim como o sangue circula e abastece as células do corpo humano, nós caminhoneiros circulamos por todos os cantos desse país, levando a produção, o progresso, o alimento, o medicamento e tantas outras coisas.

Somos este sangue que alimenta o país, se pararmos o Brasil para! Queremos apenas trabalhar, independente de quem está no governo”, afirmou o caminhoneiro.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome