Secretário de Saúde de Piratini fala sobre as ações relacionadas ao coronavírus

Secretário disse que o município está monitorando a situação constantemente (Foto: Nael Rosa/JTR)

O secretário de Saúde de Piratini e também presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems/RS), Diego Espíndola, concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira (16) para abordar as ações em torno da pandemia de coronavírus.

Segundo Espíndola, a intenção é não só acalmar a comunidade piratiniense, mas também a população da metade sul que não tem nenhum dos oito casos já confirmados no estado.
“Faço parte do Comitê de Operações de Emergência (COE) que está tomando todas as medidas necessárias para este momento”, assegurou.

Ele informou que já há uma mobilização das equipes médicas que servem a Secretaria de Saúde e fazem parte do plano de contingenciamento do município, que terá uma central para atender as pessoas e tirar suas dúvidas.

“Toda a equipe de saúde com médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, Vigilância Sanitária e Vigilância Epidemiológica estão apostos. Também vamos disponibilizar um número de celular, a ser divulgado em breve, para um profissional tirar as dúvidas”, disse o gestor.

Espíndola disse que essa linha é para atender as pessoas que não devem num primeiro momento ao terem um ou mais sintomas do vírus, procurar o Pronto Atendimento do Hospital Nossa Senhora da Conceição, pois aglomeração neste momento só aumenta a possibilidade de disseminação do coronavírus.

“O médico que estará do outro lado da linha vai questionar se a pessoas têm os sintomas básicos da Covid-19. Caso se confirme a suspeita, a pessoa será isolada em casa e uma equipe vai à residência colher o material para análise que, se der positivo, a pessoa será encaminhada para uma das unidades referência em Pelotas ou Rio Grande”, explicou Espíndola.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome