Transporte coletivo: Prefeitura de Rio Grande monitora paralisação e anuncia nova linhas à disposição dos usuários

Foto:Arquivo/Prefeitura do Rio Grande

Para diminuir os impactos à população decorrentes da paralisação que ocorre, desde a semana passada, na empresa Noiva do Mar de transporte coletivo da cidade, o Executivo Municipal anunciou novas medidas, durante entrevista à Imprensa, na tarde desta quarta-feira (24). Participaram o secretário de município de Mobilidade, Acessibilidade e Segurança (SMMAS) do Rio Grande, Anderson Castro e o procurador geral do município, Enio Fernandez Junior. Além das medidas, eles colocaram como a Prefeitura tem atuado frente aos problemas causados à comunidade rio-grandina devido à paralisação.

Na terça-feira (23) e após reunião na sede Prefeitura com as duas empresas – Noiva do Mar e Transpessoal, foi definido que os serviços de transporte público coletivo no município vão ser divididos, ou seja, cada empresa ficará com 50% das linhas. Na mesma data, o Executivo esclareceu que estavam sendo tomadas medidas administrativas operacionais para que, mais próximo dos 100%, os serviços sejam retomados. Nesta quarta-feira, com o acordo definido, a empresa Transpessoal conseguiu incluir mais 10 veículos operando para atender o sistema de transporte, totalizando 42 ônibus. “O mínimo exigido para o atendimento à população, durante a pandemia, são 65 veículos. Já estamos discutindo outras alternativas para suprir a demanda. Vamos conseguir atender com esses veículos (42) cerca de 75% do que é previsto”, frisou o secretário da SMMAS.

Novas linhas
Conforme acordado com o Executivo, a empresa Transpessoal passou a atender aos usuários a partir desta quarta-feira com a ampliação dos serviços nas seguintes linhas: Interdistrital Povo Novo x Torotama e Interdistrital Palma x Leonídio, executada por um veículo, Região do Bosque (com dois veículos), Junção x Cassino (dois veículos) e Cassino via Presidente Vargas.

O Executivo permanece na expectativa sobre a decisão da Justiça que envolve a empresa Noiva do Mar e os trabalhadores. Enquanto isso, a SMMAS faz a gestão operacional e aguarda o enquadramento das empresas nessa nova divisão dos serviços de transporte público coletivo. Por enquanto, “a área de atuação das empresas está dividida na cidade”, reforçou o secretário.

Justiça
Desde sexta-feira (19), o Executivo acompanha as discussões que se desenvolvem no Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região entre os trabalhadores e a empresa Noiva do Mar. Ainda não há acordo entre as partes, o que mantém a paralisação. O procurador geral do município, Enio Fernandez Junior afirmou que a deficiência no sistema de transporte público da cidade faz com que a administração municipal esteja “tensionando com o que determina o decreto estadual da pandemia que é a lotação de 50% dos veículos”. Disse ainda que medidas estão sendo propostas para equacionar o problema. “Aguardamos o andamento dos processos para ver qual caminhos vamos tomar”, argumentou.

No domingo, houve uma reunião na Prefeitura quando se desenhou a retomada dos serviços, de forma emergencial, a partir da segunda-feira (22). O Executivo entendeu que, havendo uma segunda empresa permissionária para realizar os serviços no município, poderiam ser colocadas mais cinco linhas, além das duas que a empresa Transpessoal já opera na cidade e as duas linhas especiais para o transporte na área da Saúde. Mesmo com essa decisão, e tendo à disposição várias linhas e ônibus operando, a administração municipal entendeu que ainda não era o ideal para o atendimento razoável dos serviços à população. Na segunda-feira (22), nova decisão da Justiça determinou que mais cinco ônibus entrassem em operação e nesta quarta-feira mais 10 veículos passaram a operar, totalizando 42 ônibus em circulação.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome