Rio Grande: Tese desenvolvida no PPG em Engenharia e Ciência de Alimentos da Furg ganha o Prêmio Capes de Tese

(Foto: Altemir Vianna/ FURG)

O Prêmio Capes de Tese 2021, divulgado nesta sexta-feira, veio com comemoração para o Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Ciência de Alimentos (PPGECA), da Escola de Química e Alimentos (EQA) da Universidade Federal do Rio Grande (Furg). A pesquisa desenvolvida por Kelly Cristina Massarolo no PPGECA recebeu a distinção que é destinada às melhores teses de doutorado desenvolvidas no país, nas 49 áreas de avaliação reconhecidas pela Capes.

O trabalho premiado foi orientado pela professora Eliana Badiale Furlong e coorientado por Larine Kupski, e tem o título “O destino das aflatoxinas e fumonisina B1 durante o processamento do milho: uma abordagem de bioacessibilidade”.

Para Kelly, a notícia da premiação veio com um misto de emoções, entre as quais destaca o sentimento de dever cumprido e gratidão pela orientação e coorientação. “Foi uma tese feita com muito carinho, muita dedicação”, conta. Parte do trabalho foi desenvolvida na Universidade de Nebrasca, nos Estados Unidos, parceria pela qual Kelly lembra que batalhou. “Acho que muito desse prêmio se deve a isso, ao fato de termos feito um trabalho muito completo. O sentimento é de dever cumprido. Hoje estou atuando na indústria de alimentos, na área de pesquisa e desenvolvimento (P&D) e receber a notícia do prêmio mexeu muito comigo, ver que todo o trabalho, todas as dificuldades, valeram a pena”, celebra.

Eliana, a professora orientadora, comemora não apenas o prêmio, mas o reconhecimento para o grupo e para a área. “Receber o prêmio Capes de Tese na área de Ciência de Alimentos, decorrente de uma pesquisa que busca estratégias para mitigar o risco de contaminação fúngica representa um marco para nosso grupo. Tenho trabalhado no tema por um período maior que 25 anos, ao longo dos quais diferentes docentes e discentes ajudaram a construir a identidade do Laboratório de Micotoxinas e Ciência de Alimentos da Escola de Química e Alimentos da FURG”, relembra.

“O merecimento deste prêmio é todo de minhas parceiras Kelly Cristina Massarolo (a autora da tese) pela proatividade, dedicação e resistência e da professora Larine Kupski, minha parceira na orientação. Elas, com a vitalidade da juventude, seguraram na minha mão e formamos um time que buscou honrar a oportunidade de contribuir com a ciência brasileira, apesar de todos os desafios que isto sempre representou”, conclui.

A coordenadora do PPGECA, professora Michele Greque de Morais, também comemora a conquista: “Receber este Prêmio no ano que o Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Ciência de Alimentos da Furg completa seus 25 anos reflete o crescimento e maturidade do programa, alcançados devido ao comprometimento que temos com os indivíduos, a sociedade e a ciência”.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome