TRE-RS realiza diplomação de candidatos eleitos em 2022

Governador Eduardo Leite (PSDB) foi diplomado na segunda-feira (19). (Foto: Rodrigo Farias)

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul realizou no final da tarde de segunda-feira (19) a cerimônia de diplomação dos representantes dos gaúchos eleitos no pleito deste ano. Os 55 deputados estaduais titulares estavam aptos a receber o diploma na cerimônia de ontem. Na cerimônia também foram diplomados os 31 deputados federais, o senador Hamilton Mourão (Republicanos) e seus dois suplentes (Liziane Bayer e Coronel Andreuzza), o vice-governador Gabriel Souza (MDB) e o governador Eduardo Leite (PSDB). O presidente da Assembleia Legislativa, Valdeci Oliveira (PT), compôs a mesa de autoridades da cerimônia, e recebeu ele próprio seu diploma de deputado estadual re-eleito.

O presidente do TRE-RS, desembargador Francisco José Moesch, fez um discurso saudando os diplomandos e celebrando o que chamou de ápice do processo eleitoral. “Temos a honra de receber a todos em nome da democracia, do estado de direito e da expressa vontade do cidadão. Este ato consagra a supremacia da ordem constitucional.” Moesch registrou que neste ano se completam 90 anos de existência da Justiça Eleitoral, e agradeceu a todos os envolvidos no processo eleitoral: o corpo permanente de funcionários do TRE, os funcionários cedidos e temporários, os juízes das 165 zonas eleitorais, os 107 mil mesários gaúchos – na sua maioria voluntários -, as forças de segurança, os profissionais da imprensa: estes últimos citados como valiosos aliados na livre discussão de ideias, garantia da liberdade de expressão e combate à desinformação.

O último a ser diplomado foi o governador Eduardo Leite, que teve espaço para um breve discurso, no qual defendeu a democracia e a pluralidade de ideias. “Nesta cerimônia aplaudimos os diplomas a nós conferidos pela população, e que confirmam a maturidade democrática do país. Na democracia se perde e se ganha. Os candidatos não eleitos não dever ser vistos como derrotados ou inimigos. Eles poderão retomar a caminhada no próximo pleito. E o papel não é ganhar as eleições, mas avançar como sociedade, amadurecer as instituições.”

A cerimônia aconteceu no auditório do Ministério Público do RS. Deputados que não puderam comparecer, bem como os três suplentes imediatos de cada bancada ou federação, poderão retirar o diploma a partir de 9 de janeiro no TRE.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome