Corpos dos bombeiros desaparecidos em incêndio na SSP são encontrados; velório ocorre nesta quinta-feira

Com a localização dos corpos dos dois colegas, equipes deram por encerrada esta etapa no prédio incendiado da SSP (Foto: Rodrigo Ziebell/GVG)

Completando uma semana do incêndio que destruiu o prédio-sede da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do estado, as buscas pelos bombeiros desaparecidos durante a ocorrência foram finalizadas. No início da noite dessa quarta-feira (21), o corpo do primeiro-tenente Deroci de Almeida da Costa foi localizado em meio aos escombros. Quatro horas depois, por volta de 22h30, foi encontrado o segundo-sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós. Ambos foram localizados no térreo do edifício, próximos à entrada do Departamento de Comando e Controle Integrado (DDCI).

Desde que se verificou o desaparecimento dos bombeiros na noite de quarta-feira (14), a operação de busca e resgate aconteceu de forma incessante. A equipe, que contou com mais de 100 pessoas, entre bombeiros e técnicos, utilizou quatro retroescavadeiras para a remoção de escombros e liberação de acesso à área colapsada. Um trabalho minucioso que teve que ser realizado com muito cuidado já que ainda há risco de desabamento de áreas do prédio. Também foram utilizados drones para auxiliar nas buscas.

Dois cães farejadores vieram de Santa Catarina para agregar às buscas na quarta-feira, o que facilitou com que a equipe confirmasse o local onde estariam os corpos e intensificar o trabalho.

“Mais uma vez, ressalto que esses bombeiros cumpriram ao extremo seu juramento de colocar sua vida em risco para salvar outras vidas. E, seguramente, salvaram muitas vidas, da sua própria guarnição, que estavam fazendo o combate ao incêndio, garantindo que ninguém ficasse para trás, assim como os 115 homens e mulheres que também cumpriram seu juramento de não deixar ninguém para trás e se mantiveram até agora em busca dos colegas desaparecidos”, homenageou o governador Eduardo Leite, em coletiva de imprensa concedida em frente ao prédio da SSP, na madrugada desta quinta-feira (22).

O tenente Almeida era natural de Rio Grande e tinha 23 anos de profissão. Ele era o oficial responsável por despachar as viaturas para o combate ao incêndio naquela noite, mas decidiu somar-se aos colegas no trabalho direto ao local. Ele deixa a esposa e dois filhos.

Já, o sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós, nascido em Lavras do Sul, estava há 31 na profissão. Atualmente, ele atuava na divisão de Logística e Patrimônio, um setor administrativo, e estava de folga na noite do incêndio na SSP, mas decidiu se voluntariar e foi até o local. Munhós deixa a esposa e uma filha.

Segundo o Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul, o velório com honras fúnebres será realizado na sede do 1° BBM, em Porto Alegre, a partir das 12h desta quinta. Homenagens em todos os quartéis do CBMRS estão sendo realizadas.

Estrutura do prédio
O vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, durante a entrevista coletiva, detalhou os próximos passos a serem tomados quanto a estrutura: “Encerra-se, portanto, essa etapa e, nesta quinta, haverá desmobilização total da área. Passaremos então ao segundo momento, a busca mais rápida possível pela demolição total do prédio que já está condenado pela área técnica”..

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome