Presidente Lula se reúne com governador Eduardo Leite para debater reconstrução no Rio Grande do Sul

Presidente desembarcou na capital gaúcha com ministros e líderes dos três poderes para reunião com o governador do estado. (Foto: Ricardo Stuckert / PR)

Recebendo o impacto das chuvas desde segunda-feira (29), o Rio Grande do Sul, reflete um cenário que causaria dor mesmo visto em tela de cinema, seguindo o verbete de quem diz que o que presenciamos hoje, é como o cenário de um filme.

Distante da ficção, as imagens da destruição que vem assolando o estado nos últimos dias são parte de uma dolorosa realidade, e de acordo com os últimos dados divulgados pela Defesa Civil do estado, no boletim sobre as ações de resgate nas localidades atingidas, liberado às 12h deste domingo (5), atualmente, dos 497 municípios que compõem o RS, são 334 os afetados pelas enchentes, em que a soma de moradores desalojados chega a 88.019. São 16.609 pessoas em abrigos, em um total de 780.725 afetadas de diferentes maneiras, e enquanto o número de feridos é de 155 e o de desaparecidos de 103, outras 75 perderam a vida em decorrência dos desastres.

Em retorno ao estado na manhã de hoje (5) para reunião com o governador Eduardo Leite (PSDB), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), anunciou medidas para a recuperação do Rio Grande do Sul. Agradecendo às autoridades presentes, Lula enfatizou a necessidade de apoio financeiro ao estado, reconhecendo as dificuldades enfrentadas e a situação precária das estradas estaduais, comprometendo-se a fornecer assistência federal para a recuperação dessas vias.

O presidente ressaltou ainda a prioridade em garantir a retomada das aulas para as crianças e a melhoria do sistema de saúde, além de mencionar iniciativas de concessão de linhas de crédito para maior agilidade na reconstrução do estado, destacando ainda a relevância do Rio Grande do Sul para o Brasil, especialmente no contexto agrícola. Ao encerrar seu pronunciamento, Lula mencionou o compromisso assumido pelo presidente do Senado e da Câmara de eliminar entraves burocráticos para agilizar a recuperação do estado.

Durante a reunião, o governador Eduardo Leite apresentou ao presidente o Plano Marshall como uma medida de reconstrução e recuperação do Rio Grande do Sul após as enchentes. Destacando a adoção de medidas excepcionais, ao apresentar relatório com as áreas afetadas, municípios atingidos e estimado número de pessoas vitimadas pela tragédia. O governador ainda incluiu em seu discurso para o presidente a reconstrução de estradas, hospitais e a revitalização da infraestrutura estadual. Em sua declaração, Leite também ressaltou a preocupação com os produtores rurais afetados.

Plano Marshall

O Plano Marshall, oficialmente conhecido como Plano de Recuperação Europeia, foi uma iniciativa dos Estados Unidos para ajudar na reconstrução econômica da Europa após a Segunda Guerra Mundial. Proposto pelo Secretário de Estado dos EUA, George Marshall, em 1947, o plano tinha como objetivo fornecer assistência financeira e material para os países europeus devastados pela guerra.

O plano consistia em oferecer bilhões de dólares em ajuda econômica para reconstruir infraestrutura, restaurar a produção industrial e agrícola, e estabilizar as economias europeias. Os países europeus que participaram do Plano Marshall receberam assistência para importar bens essenciais, como alimentos, máquinas e equipamentos industriais.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome