Políticos x tragédias previsíveis

Jotace, colunista e contador de causos.

As tragédias são previsíveis na maioria das vezes, mas não são evitadas pelo descaso de quem deveria estar atento aos locais desses eventos e promover uma antecipação, tomando as providências necessárias para evitar os acontecimentos futuros e desastrosos que vêm se acumulando em nosso país. E agora foi a nossa vez.

O povo tem sua parcela de culpa, pois há cidades que são verdadeiros fornos de lixo. O centro de Pelotas é ocupado por habitantes de rua dormindo debaixo das marquises, acompanhados de seus cachorros que, na verdade, são seus amigos de fato.

Outra grande culpa é da tinhosa Fepam (Fundação Estadual de Proteção Ambiental), que vibra quando multa alguém. Não se pode mais tirar um balde de areia de qualquer sanga que, se virem, vão babando ferrar o cristão. Mas o leito d’água ficar atulhado quando chove, a água vai para onde? Para as margens, é óbvio! Como é o caso da nossa Barragem Santa Bárbara, que está no limite, assoreada, sem retirada da terra e areia acumulada há muito tempo. E já causou uma enchente grande, inundando boa parte da cidade. Mas se for um aguaceiro pesado, ela não vai aguentar e aí vai ser o caos! Quem sabe uma limpeza, uma dragagem afundando seu leito? É uma ideia, só uma ideia, mas que vale a pena, vocês não acham?

Cumprimentos

Abraço ao amigo Edir Aires Viégas Goulart, da Santa Tecla Revistaria, no Calçadão de Pelotas. Grande amigo, dos Goulart de São Borja, parente do João Goulart, ex-
presidente. Ali você acha o Jornal Tradição Regional, o jornal da região sul.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome