Mundo, Covid-19 e eleições

Nova Iorque
Na terça-feira, o mundo recordou a data de 8 de dezembro de 1980. Passaram-se 40 anos da fatídica segunda-feira, quando John Lennon retornava com sua esposa Yoko Ono de um estúdio de gravações e ao chegar a sua residência, no Edifício Dakota, em Nova Iorque, o músico e vocalista do grupo de rock britânico The Beatles foi assassinado por um homem, de 25 anos, chamado Mark David Chapman, que sacou um revólver e efetuou cinco disparos contra Lennon.

Reino Unido
Durante essa semana, o mundo acompanhou o momento mais esperado pela civilização atual, quando o Reino Unido começou a vacinação para imunizar a população britânica contra o coronavírus.

Brasil
Enquanto o mundo relembra os 40 anos da morte de John Lennon, causada pela violência armamentista.
Enquanto o mundo celebra a vacina contra o coronavírus sendo aplicada na população britânica.
Enquanto os líderes mundiais se preocupam em encontrar uma vacina, no Brasil, o presidente da República assina medida que não cobrará nenhuma alíquota, nenhum tipo de imposto, de quem importar revólveres e pistolas.
No Brasil, deixamos de cobrar impostos para importação de armas, em compensação, cobramos 60% de imposto de importação para instrumentos musicais que são utilizados por meninos e meninas pobres que sonham com a carreira profissional na música e participam de orquestras como do Ginásio do Areal, em Pelotas, da Escola de Música do Rotary de Piratini ou nas diversas orquestras do Sesc em todo o país.
O que esperar de um país que não se preparou, não produziu e nesse momento não tem seringas suficientes para a aplicação das vacinas?

Inimigos
Desde o início da pandemia, você amigo(a) leitor(a), já ouviu falar milhares de vezes que estamos em uma guerra contra um inimigo invisível. Certo?
Ao longo desses oito meses de pandemia no Brasil, desde a descoberta oficial do coronavírus, em março de 2020, outros inimigos foram surgindo.
Hoje, o vírus não é o único inimigo! A falta de consciência coletiva e de prevenção das pessoas que continuam a levar uma vida normal transformou amigos, filhos, netos e pessoas que se amam em inimigos potenciais.
Estamos conhecendo o lado obscuro de pessoas que acreditávamos conhecer e agora percebemos a falta de capacidade de se colocar no lugar do outro. O egoísmo e o individualismo preponderando sobre os amigos e, principalmente, sobre a família.

As eleições contribuíram com o aumento de casos?
É preciso reconhecer que as campanhas eleitorais contribuíram, e muito, para o aumento do número de casos de pessoas infectadas pelo coronavírus na Zona Sul. Porém, é imprescindível uma análise política.
As eleições municipais deveriam acontecer este ano, principalmente para garantir a manutenção da democracia, dos direitos e liberdades individuais de cada cidadão e cidadã.
Cabe lembrar que grupos políticos foram às ruas contrariando os protocolos de distanciamento pedir o fechamento do congresso nacional, diga-se eleito pelo povo, e pedir o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF), corte jurídica, onde todos que lá estão foram indicados por presidentes da República eleitos pelo povo. Então, fechar instituições que são responsáveis por garantir o cumprimento da constituição é ato democrático?
Eis aqui em poucas palavras a importância das eleições municipais para a preservação da democracia e do direito ao voto e da ordem constitucional.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome