Legumes com casca, hábitos silenciosos e sabotadores, sono e saúde, mobilidade e inatividade física

Hospital Miguel Piltcher.

BENEFÍCIOS EM COMER FRUTAS E LEGUMES COM CASCA

Muita gente tem o hábito de descascar frutas e legumes. Mas, muitas vezes, não é necessário. Existem nutrientes importantes na casca. Além disso, as cascas de frutas e legumes descartadas contribuem para as mudanças climáticas. Frutas, legumes e verduras são fontes ricas de vitaminas, minerais, fibras e muitos fitoquímicos (compostos químicos vegetais), como antioxidantes (substâncias que protegem suas células contra danos). Não consumir o suficiente desses alimentos ricos em nutrientes está associado a um risco maior de doenças crônicas, incluindo doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2.

HÁBITOS SILENCIOSOS E SABOTADORES

Você está tão exausto que é difícil até mesmo encontrar palavras para descrever essa sensação, ainda que já tenha se certificado de que não possui nenhum problema de saúde. Talvez você já tenha seguido o clássico conselho: tenha uma dieta equilibrada, se exercite e durma o suficiente. Porém, há certos hábitos do cotidiano que podem estar afetando seu vigor, e você sequer suspeita disso. Entre esses silenciosos sabotadores de energia estão velhos conhecidos, como sentar na posição errada ou adiar as refeições. Há também coisa que fazemos sem perceber, como respirar incorretamente quando temos muitas coisas em mente, ter muitas abas abertas no computador, assistir filmes ou séries sem tempo determinado, procrastinar compromissos, tudo isso pode ser um dos fatores que causam cansaço mental.

SONO E SUA IMPORTÂNCIA NA SAÚDE

A maioria das pessoas tem dificuldade de pensar bem depois de uma noite de sono ruim, se sentindo com a mente enevoada e com grande dificuldade de manter o desempenho habitual na escola, universidade ou trabalho. Você também pode notar que não está conseguindo se concentrar, ou que sua memória não está boa. O sono é um componente importante para manter o funcionamento normal do cérebro. O cérebro se reorganiza e se recarrega durante o sono. Uma quantidade e qualidade de sono ideais nos permite ter mais energia e bem-estar. Também possibilita desenvolver nossa criatividade e pensamento. Um bom começo é garantir que a temperatura e a ventilação do seu quarto sejam boas, o cômodo deve estar fresco e arejado.

MOBILIDADE E A BOA SAÚDE AO LONGO DA VIDA

Quando você junta todas as várias diferenças moleculares em como as pessoas mais velhas respondem ao treinamento de força, o resultado é que os idosos não ganham massa muscular tão bem quanto os jovens. Mas esta realidade não deve desencorajar as pessoas mais velhas a fazer exercício. Pelo contrário, deve nos incentivar a nos exercitar mais à medida que envelhecemos. Enquanto as pessoas mais jovens podem ficar mais fortes e ganhar músculos maiores muito mais rápido do que seus colegas mais velhos, os idosos ainda obtêm benefícios à saúde incrivelmente valiosos com o exercício, incluindo uma melhor resistência, função física e incapacidade reduzida. Então, da próxima vez que você estiver suando durante uma sessão de exercício, lembre-se de que você está desenvolvendo a força muscular que é vital para manter a mobilidade e a boa saúde ao longo da vida.

O PERIGO DA INATIVIDADE FÍSICA

Em uma sociedade como a atual, com atividade laboral pouco exigente em energia e tempos de lazer ainda mais estáticos, o perigo da inatividade física já não está apenas no horizonte. A inatividade já enche hospitais e farmácias de pessoas com doenças associadas ao sedentarismo. Essa disfunção aparece em todas as faixas etárias da população: desde a infância, que leva a uma verdadeira pandemia de obesidade infantil nos países mais desenvolvidos, até os idosos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) sugere a realização adicional de duas sessões semanais de trabalho com pesos devido aos seus benefícios comprovados, como a redução do risco de sofrer de osteoporose, artrite, diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares. Também contribui positivamente para o sono e reduz o risco de depressão.

A combinação do exercício de componente aeróbico (corrida, ciclismo ou natação, entre outros) com o treino de força tem efeitos não só físicos e quantificáveis, mas também no aspecto psicológico, uma vez que tem um impacto positivo na autopercepção do nível de saúde física.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome