Faltam leitos de UTI

A curva de contágio da Covid-19 volta a crescer em Pelotas e surpreende o sistema público de saúde, que havia reduzido o número de leitos de Unidade de Terapia de Intensiva (UTI).
Durante a semana, este colunista conversou com o coordenador do Conselho Municipal de Saúde, Luiz Guilherme Belletti, que manifestou sua preocupação com a situação, pois todos os leitos de UTI encontravam-se ocupados.
Segundo Belletti, atualmente, são dez leitos no Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE-UFPel) e dez leitos na Beneficência Portuguesa. Existem, ainda, mais sete leitos no Centro Covid, que não tem a mesma estrutura das UTIs hospitalares. “Além da redução de leitos, outra situação que preocupa é a falta de médicos para formar novas equipes”, afirmou o coordenador do Conselho Municipal de Saúde.

Falecimento
Na terça-feira (24), a Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Pelotas registrou mais um óbito causado pela Covid-19. Com esse registro, a cidade chegou a 174 mortes. O paciente, de 64 anos, estava internado no Centro de Atendimento a Síndromes Gripais – Centro Covid, desde o dia 19 de novembro. Sem ter sido transferido para UTI, o homem faleceu no leito de Enfermaria em que estava internado.

Sexta-feira 13
Na edição do Jornal Tradição Regional do dia 13 de novembro, escrevi na coluna o seguinte tópico: “A pandemia acabou e não avisaram o vírus”.
Bares e restaurantes retomando as atividades, o estresse de estar confinado em casa, campanhas e eleições municipais, verão chegando e os dias mais longos parece que se tornaram motivos para voltar a viver a vida de antes da pandemia. Cabe lembrar que tudo isso ocorre com pouca ou quase nenhuma fiscalização.
Na edição do dia 13, eu havia escrito: “Do dia 1º até 11 de novembro, foram registrados 786 casos de pessoas infectadas pelo coronavírus em Pelotas”.
Encerrando a coluna na quarta-feira (25), os números são assustadores! Em apenas 13 dias os números triplicaram com relação aos registrados no dia 11. Com isso, chegamos a marca de 2.497 casos registrados em 24 dias no mês de novembro. A quarta-feira também registrou o maior número de casos em 24 horas: foram 204 pessoas infectadas.

Exemplo pela atitude
Esse colunista parabeniza a direção e os funcionários da Casa Blumenau, loja de confecções e tecidos, localizada na esquina das ruas General Osório e Sete de Setembro, em Pelotas.
Após a descoberta de funcionários infectados, a fim de preservar a saúde de todos, fecharam a loja na segunda-feira (23), notificaram a Secretaria Municipal de Saúde de Pelotas e, agora, aguardam orientações das autoridades sanitárias.

Eleições
No domingo (29), 240.948 mil eleitores estarão aptos a votar no segundo turno das eleições municipais em Pelotas. No primeiro turno, 64.032 mil eleitores não compareceram e 18.901 mil votaram em branco ou anularam o voto.
No total, 82.933 mil pessoas, mais de 33% dos eleitores, demonstraram desinteresse pela política ou talvez pelos candidatos, mas principalmente pela cidade e pelo futuro dela.
Quem não vota, abre mão do direito de sonhar, do direito de manifestar insatisfação e terá de suportar tudo por 4 anos em silêncio, pois teve a oportunidade de participar da construção do futuro e não o fez.
Para mudar a política e os políticos, só há uma maneira: votando! Assim, vamos “demitindo” os que não correspondem às nossas expectativas e “admitindo” outros, até acertarmos.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome