É, a Semana Santa tá na boca do lagoão

Na Sexta-feira Santa, a tradição é comer peixe, que por sinal anda escasso da água doce das bandas do Uruguai e fecharam a fronteira devido à pandemia.
Ali no Mercado Central de Pelotas tem e nem precisa caniço, só uns pilas na guaiaca. É na peixaria Estrela do Mar. É de primeira, eu garanto.

E a boia?

Mestre Jotacê no preparo de um trairão macanudo. E nas brasas, tainha espalmada assada com escamas para não prejudicar a carne e bem recheada por cima. Ficou de fundamento.

Aleluia…

E como sábado é de Aleluia, dia de passar o laço nas crianças arteiras e churrascada, meu amigo Marcos Almada, de Jaguarão, um dos bons passadores do Rio Grande, se aprontando para o evento que vai acontecer num braseiro de lenha de curunilha.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome