Abastecimento de carro: mais 4 dicas na hora de colocar gasolina

4. Saiba quando investir na gasolina aditivada

Por mais que muitos motoristas acreditem que a gasolina aditivada possui uma composição bastante diferente da comum, a realidade não é bem assim. Na verdade, a gasolina aditivada nada mais é que a comum acrescida de aditivos e detergentes, responsáveis por ajudar na limpeza interna do motor e na proteção contra atritos. Dessa maneira, evita-se que as peças móveis do propulsor sejam danificadas com rapidez.

Além disso, há também a gasolina premium. Essa sim possui uma composição diferente da comum. Geralmente apresentando um preço maior que os demais, o combustível premium é de melhor qualidade, pois possui maior octanagem, o que tende a aumentar o rendimento em termos de litros por quilômetros rodados. Ainda assim, vale ressaltar que nem sempre o carro é projetado para rodar com esse tipo de gasolina, com o uso do combustível premium podendo não ser vantajoso para todos os veículos. Já sabe se esse é o caso do seu carro?

5. Fique de olho no filtro de combustível

Uma peça muito importante quando o assunto é abastecimento de carro é o filtro de combustível, que contribui para evitar que impurezas entrem na câmara de combustão e estraguem algum componente interno do motor. Por isso, é preciso ficar atento!

Sabia que falhas aparentemente inofensivas na partida podem ser sinais de que há problemas no filtro de combustível, como um entupimento, por exemplo? Por isso, o ideal é trocar essa peça de acordo com as recomendações do plano de manutenção preventiva, que é apresentado no manual do proprietário.

6. Fareje cheiro de gasolina no interior do carro

Por vezes, logo após o abastecimento de carro, pode surgir um cheirinho de combustível no interior do veículo. Caso passe por essa situação, vale verificar a situação da tampa da bomba de combustível, localizada sob o banco traseiro. Se a tampa não estiver bem fechada ou se a borracha de vedação tiver algum furo, o combustível pode vazar.
Nunca é demais ressaltar que esse tipo de problema deve ser resolvido o quanto antes, a fim de preservar a segurança no interior do carro e evitar um possível incêndio.

7. Rode com o tanque abastecido

À medida que o veículo envelhece, impurezas e resquícios de fagulhas podem se depositar no fundo do tanque ou até mesmo aparecer corrosão. Assim, se o motorista anda com o automóvel com pouco combustível, as chances de o motor puxar gasolina suja aumentam, o que pode danificar as peças móveis do propulsor.

Por essas e outras, a recomendação é manter ao menos ¼ de tanque cheio. Dessa maneira, as possibilidades de aspiração de combustível velho ou sujo diminuem, uma vez que as partículas ficam no fundo do reservatório. No entanto, o ideal mesmo é prevenir o surgimento desse tipo de impureza com a troca frequente de óleo e com o uso de gasolina aditivada.

 

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome