72 anos da nova União Gaúcha

O colunista Paulo Souza.

Na coluna anterior escrevi sobre a fundação e início das atividades na nossa Centenária União Gaúcha e fiz um pequeno comentário sobre o reerguimento. Alguns leitores e amigos pediram que eu comentasse mais sobre o reerguimento, agora com o nome de União Gaúcha J. Simões Lopes Neto, o que passo a fazer com muito prazer:

A história nos conta que a União Gaúcha deixou de funcionar em 1912, embora em 1930 os cavalarianos da União Gaúcha recepcionaram a miss universo Yolanda Pereira, conforme divulgou a imprensa na época.

Durante 38 anos, tivemos duas tentativas de reerguimento, porém, finalmente, em 18 de dezembro de 1950, um movimento encabeçado por alunos dos Ginásios Gonzaga e Pelotense – pasmem-se os rivais galinhas gordas e gatos pelados juntos – conseguiram a reestruturação da antiga “Arca das Tradições”, primeiramente através de uma diretoria provisória tendo à frente José Ubirajara Timm e, em 18 de dezembro, foi eleita uma diretoria efetiva, sob a patronagem de Adão Dartagnan Costa. Em 1952, houve a legalização da reforma estatutária da entidade, que passou a usar o aposto J. Simões Lopes Neto, uma justa homenagem a um dos maiores escritores regionalistas do Brasil

Pela lei municipal nº 382, de 23 de dezembro de 1952 foi autorizada a construção de uma sede, miniatura de estância na área reservada para o Parque Municipal, na área da Tablada, com 9 hectares de terra. Mas antes de ter a sede definitiva, estivemos numa sala no Edifício Magazine, depois em uma sala na Rua D. Pedro II, 806, após na Rua Princesa Izabel, 306 e outros endereços não citados.

Assim sendo, deixo aqui minha homenagem à querida e centenária União Gaúcha J. Simões Lopes Neto, fundada em 1899, estando, portanto, contando 123 anos desde a sua fundação e sendo a entidade tradicionalista mais antiga no Rio Grande do Sul, considerando os dois períodos.

Hoje, a homenageada conta com um patrimônio invejável, mantendo sempre ativas as suas invernadas cultural, artística e campeira, sendo reconhecida não só no Brasil, como até mesmo em outros países, onde já esteve fazendo apresentações artísticas e tendo uma patronagem super participante com o patrão Romualdo Cunha Junior à frente.

Parabéns a todos os sócios e simpatizantes da “Centenária União Gaúcha J. Simões Lopes Neto”.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome