Funcionário do Executivo de Piratini ameaça invadir terreno doado à Associação Italiana

Presidente da entidade se mostrou preocupada com a situação (Foto: Nael Rosa/JTR)

Recentemente, o funcionário público municipal Jarbas Yung, de 44 anos, usou as redes sociais para reclamar sobre a atual situação de um terreno situado no Loteamento Minuano, localizado na rua Celina Vieira de Souza.

O imóvel pertence à Associação Ítalo – Italiana Giuseppe Garibaldi, e foi doado em 2013 pelo ex-prefeito Vilso Agnelo da Silva Gomes, à época no PSDB, para que a entidade construísse a sede, mas desde então pouco foi feito.

“A minha intenção inicial é que essa situação se resolva, pois o imóvel está tomado pelo mato e já apareceram outras pessoas aqui se intitulando proprietários, então caso isso não se solucione, é bem provável que eu tome posse e construa uma casa”, disse Yung em entrevista à reportagem.

Ele acrescenta ter conhecimento de que em outras cidades áreas doadas pela Prefeitura que ficam mais de cinco anos sem que nada seja feito retornam para o município, e como o terreno está sem utilidade – o que entende ser lamentável diante da necessidade de pessoas em busca de áreas para construir suas moradias – ele pretende tomar a iniciativa.
“Não sou contra a doação para esta associação, mas tenho conhecimento que a fila de espera por um terreno é grande. Se a entidade não construiu e não beneficia a comunidade, então essa doação não serviu para nada e eu vou tomar uma providência”, afirmou.

A presidente da Giuseppe Garibaldi, Geneci Boari, concordou que quase nada do pretendido foi feito e se preocupou com a situação. “Vou reunir nosso pessoal para que possamos ter uma decisão de qual providência vamos tomar. Até hoje, somente a tubulação para escoar a água e reduzir a umidade foi feita, mas precisamos de muitas cargas de aterro para nivelar o terreno com a rua e assim ter a condição de erguer a sede”, comentou Geneci, que revelou a existência de recursos para fazer a obra.

“Temos o dinheiro, esse não é o problema. Após o nivelamento da base, ao menos intencionamos fazer uma parte da obra e evitar perder o bem que nos foi doado”, assegurou.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome