Possibilidades de Investimentos Econômicos relativos ao microclima de Pinheiro Machado

Com conhecimento técnico do grupo acadêmico, se confirmou que Pinheiro Machado tem grandes potencialidades a serem exploradas devido ao clima (Foto: Divulgação)

Na tarde da última terça-feira (16) os integrantes da Comissão Temporária Especial de Estudo e Divulgação das Possibilidades de Investimentos Econômicos relativos ao Microclima de Pinheiro Machado participaram de duas importantes reuniões no município de Pelotas. Na ocasião a comitiva foi composta pelos vereadores Fabrício Costa (PSB), Adão Martinho (PSDB) e Gilson Rodrigues (PT).

A primeira agenda foi no Centro de Pesquisas da Faculdade de Meteorologia da UFPEL (CPMET) com os dois formandos de Meteorologia, que já fazem o trabalho de campo em Pinheiro Machado, Gabriel Cassol e Fernando Rafael e também com a participação do chefe do Centro de Pesquisas e Previsões Meteorológicas Leonardo Calvetti e do diretor da Faculdade de Meteorologia da UFPel, Fabrício Pereira Harter.

Com conhecimento técnico do grupo acadêmico se confirmou que Pinheiro Machado
tem grandes potencialidades a serem exploradas devido ao clima bem definido das
estações Inverno-Verão.  “Turismo aliado às baixas temperaturas e ao pampa gaúcho, assim como com a agricultura em culturas como a maça e oliveiras tem condições ideais para implementação no município”, ressaltou Fernando.

Na segunda agenda a comitiva pinheirenses participou de reunião na Embrapa Clima Temperado com o chefe-adjunto de pesquisa e desenvolvimento Jair Costa Nachtigal. Na oportunidade Nachtigal enfatizou que há várias culturas com potencial em Pinheiro Machado e que a Embrapa é parceira para levar este conhecimento a produtores citando como culturas promissoras a uva, oliveira, noz-pecã, morango, maçã e como grande oportunidade a avelã.

“Nesta semana ainda receberemos na Embrapa Clima Temperado representantes da chocolateira Ferrero Rocher dispostos a bancar pesquisa para implementação desta cultura no Brasil, tendo em vista que esta empresa importa do Chile mais de 340 carretas/ano de avelãs e Pinheiro Machado é uma das únicas cidades que tem condições de produzir avelãs
de qualidade”, explicou Jair.

Fabrício confirmou o otimismo que demonstrou quando instalou a referida Comissão. “Só falar em crise e não buscar oportunidades concretas baseadas em nossas peculiaridades é demonstrar um total desrespeito com o povo pinheirenses. Hoje percebo que o conhecimento técnico disponível na região poderá nos alavancar economicamente desde que o Poder Público se disponha a não fechar os olhos para este fato”, destacou Fabrício
presidente da Comissão.

Por fim, a comissão decidiu que no próximo dia 6 de agosto haverá uma audiência pública na Câmara de Vereadores com a Embrapa e representantes da Faculdade de Meteorologia da UFPEL para explanação à comunidade sobre as oportunidades relativas ao clima de Pinheiro Machado que podem ser exploradas.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome