Pinheiro Machado promove lançamento do programa Alimenta Brasil

Lançamento do Programa Alimenta Brasil, em Pinheiro Machado. (Foto: Divulgação)

A Praça Angelino Goulart, de Pinheiro Machado, foi palco para o lançamento do Programa Alimenta Brasil, na segunda-feira (13). Pinheiro Machado foi o único município do Rio Grande do Sul a ser contemplado com o Programa em 2022. O município será beneficiado durante 5 anos, com o valor de R$ 200 mil anual, totalizando R$ 1 milhão.

A solenidade de lançamento contou com a presença de diversas autoridades, entre elas, o Prefeito Ronaldo Madruga (Progressistas), o vice-prefeito, Rogério Moura (PSB), a secretária de Assistência Social, Criança, Mulher e Idoso, Vivian Alves, representantes da Emater, do Banco do Brasil, vereadores, o deputado federal Afonso Hamm (Progressistas) e os produtores participantes do programa.

Ao todo, são 39 produtores participando do programa, entre eles, duas agroindústrias de Pedras Altas estão incluídas no grupo de fornecedores, Agroindústria dos panificados e Mãe Terra. O programa permite que produtores de outros municípios participem como fornecedores.

A secretária Vivian conta que deu início a busca pelo programa tão logo assumiu a pasta em fevereiro do ano passado. “No início de março de 2022 estive na Expodireto já buscando informações sobre o programa a nível estadual. No mês de maio viajei a Brasília já com a documentação encaminhada para agilizar as tratativas do programa a nível nacional junto ao Ministério da Cidadania”, conta. Segundo a secretária, a concretização do programa se tornou possível com a parceria do deputado Afonso Hamm que indicou o município para ser contemplado e a participação da Emater de Pinheiro Machado que coordenou o projeto.

Vivian ainda ressaltou que o programa Alimenta Brasil foi um projeto com o qual sonhou muito. “Hoje foi um dia muito emocionante. A concretização do projeto é uma conquista que vai beneficiar muitas famílias. Estou muito feliz e agradecida aos parceiros que estiveram juntos desde o início”, relata.

Sobre a aquisição dos alimentos, Vivian explica que o produtor entrega o produto na terça-feira e no dia seguinte é realizada a distribuição aos consumidores, assim que os produtos são entregues, é feita a entrada da nota fiscal no sistema e o ministério realiza o pagamento direto ao produtor através do cartão do Banco do Brasil que foi entregue aos fornecedores no ato do lançamento do programa.

De acordo com a secretária, os beneficiários do projeto são as 60 famílias que são atendidas pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e o hospital de Pinheiro Machado.

O extensionista da Emater, Rafael Lopes, falou sobre a importância do programa para o município. “O Programa Alimenta Brasil é um marco importantíssimo para Pinheiro Machado, que passará a produzir mais alimentos, especialmente hortigranjeiros, diversificando a produção das unidades familiares produtoras e consequentemente melhorando e diversificando a alimentação e a renda das famílias rurais”, disse.

Lopes também destacou o fortalecimento da produção sustentável diante da nova alternativa de mercado: “As famílias que irão receber os alimentos, estarão recebendo produtos de altíssima qualidade, produzidos de forma agroecológica pelos produtores familiares do município. Bom para os produtores e excelente para as famílias que recebem alimentos diversificados e saudáveis. Fortalece os pequenos produtores fornecedores que agora terão uma nova alternativa de mercado que irá pagar preço mais justo por seus produtos, sendo uma venda direta”.

Segundo Lopes o município foi contemplado pelo programa graças ao empenho da secretária Vivian, o comprometimento dos produtores e todo trabalho da Emater na organização da produção e acompanhamento contínuo dos produtores. Ele explica que o programa vai fortalecer as agroindústrias locais e incentivar a diversificação e o surgimento de novos produtores.

Conheça o programa Alimenta Brasil
O Alimenta Brasil é o novo programa de aquisição de alimentos do Governo Federal, que tem como finalidade ampliar o acesso à alimentação e incentivar a produção de agricultores familiares. Por meio de dispensa de licitação, o poder público compra alimentos produzidos por esses agricultores e os destina a famílias em situação de insegurança alimentar, rede socioassistencial, escolas públicas e unidades de saúde.

Para participar do programa como fornecedor de alimentos, os agricultores familiares, empreendedores familiares rurais e demais beneficiários que atendam aos requisitos previstos no art. 3º da Lei Nº 11.326, de 24 de julho de 2006 deverão apresentar o Cadastro da Agricultura Familiar (CAF, antiga DAP) ou outros documentos definidos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome