Pelotas: Edital aberto pela prefeitura não tem retorno e HE-UFPel segue em busca de anestesistas

Finalidade é planejar ações diante de eventos ambientais que ocasionem situações como falta de energia, de água e falhas no sistema de informação. (Foto: Stéfane Costa/JTR)

Mesmo após diversas medidas tomadas pelo Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE-UFPel) para tentar estabelecer um número ideal de anestesistas que garanta o andamento adequado das cirurgias eletivas, as dificuldades ainda seguem.

Recentemente, a Prefeitura de Pelotas, através de recursos da emenda do ex-deputado Fernando Marroni (PT), disponibilizou um edital para contratação emergencial de uma empresa prestadora de serviços de saúde. O documento estipulava a entrega da documentação das interessadas até o dia 24 de março, no entanto, não teve nenhum retorno.

Diante da falta de interesse durante o período da chamada pública emergencial, a secretária de Administração e Recursos Humanos, Tavane Krausem explica que o prazo para manifestação de interesse não está encerrado. “Incluímos cláusula permitindo que outros interessados se habilitassem após o prazo inicial, possibilitando uma maior oferta para os serviços e, se houvesse algum impedimento no decorrer de determinado contrato, o Município pudesse garantir o atendimento através de nova contratação com novos credenciados. E essa possibilidade se aplica também à situação enfrentada neste momento, decorrente da ausência de interessados no prazo inicialmente estabelecido”, detalha.

Segundo a assessoria de imprensa do HE, atualmente a instituição conta com apenas oito anestesistas em trabalho. Com esta quantidade, o hospital ainda consegue manter o funcionamento de uma sala cirúrgica para procedimentos eletivos, realizados de quintas a sábados. Na última semana, período de 19 a 25 de março, foram realizadas 22 cirurgias eletivas e 14 de urgência, totalizando 36 operações.

Mesmo que não tenha havido paralisação do andamento das cirurgias, ainda é fundamental que o HE-UFPel consiga ampliar seu contingente de profissionais da anestesiologia. O contrato com uma empresa terceirizada deve ser finalizado em breve e o certame da prefeitura seguirá disponível.

Conforme o Executivo, as empresas credenciadas receberão remuneração considerando o valor de R$ 350 a hora e um teto mensal de 360 horas a serem prestadas entre todas as instituições credenciadas. As empresas interessadas devem entregar a documentação prevista no Edital de segunda à sexta-feira, das 8h às 14h, na sede da Secretaria Municipal de Administração e Recursos – rua General Osório Nº 938, 2º Andar, Centro.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome