Covid-19: confira o cronograma de vacinação entre os dias 4 e 9 em Pelotas

A partir de terça-feira (21), pontos serão instalados em locais de grande circulação do município, para facilitar o acesso ao diagnóstico por meio de testes rápidos de Antígeno (TR-Ag). (Foto; Michel Corvello/Prefeitura de Pelotas)

A semana será marcada por ações de vacinação contra o coronavírus de 1ª, 2ª e 3ª dose – dose reforço – em Pelotas. Entre segunda-feira (4) e sábado (9), a Prefeitura irá iniciar o esquema vacinal de jovens com 15 anos ou mais, completar a imunização de pessoas com idades entre 43 e 37 anos e aplicar a dose de reforço em pessoas vivendo com HIV/AIDS.

Confira a programação dos próximos dias

Drive-thru – Centro de Eventos, das 9h às 17h

– Segunda-feira (4) – 2ª dose para pessoas com 42 e 43 anos, que receberam a 1ª dose da AstraZeneca no dia 3 de julho;

– Terça-feira (5) – 2ª dose para pessoas com 41 anos, que receberam a 1ª dose da AstraZeneca no dia 5 de julho;

– Quarta-feira (6) – 2ª dose para pessoas com 40 anos, que receberam a 1ª dose da AstraZeneca no dia 6 de julho;

– Quinta-feira (7) – 2ª dose para pessoas com 39 anos, que receberam a 1ª dose da Pfizer no dia 7 de julho;

– Sexta-feira (8) – 2ª dose para pessoas com 38 anos, que receberam a 1ª dose da Pfizer no dia 8 de julho; e,

– Sábado (9) – 2ª dose para pessoas com 37 anos, que receberam a 1ª dose da Pfizer no dia 9 de julho.

Bairros – das 10h às 15h*

– Segunda-feira (4): 1ª dose para pessoas com 15 anos ou mais

– Terça-feira (5) – 2ª dose para pessoas de 42 e 43 anos, que receberam a 1ª dose da AstraZeneca do dia 5 de julho;

– Quarta-feira (6) – 2ª dose para pessoas de 41 anos, que receberam a 1ª dose da AstraZeneca no dia 6 de julho;

– Quinta-feira (7) – 2ª dose para pessoas de 40 anos, que receberam a 1ª dose da AstraZeneca do dia 7 de julho; e,

– Sexta-feira (8) – 2ª dose para pessoas de 39 anos, que receberam a 1ª dose da AstraZeneca no dia 8 de julho.

*A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que não haverá ação de segunda dose para pessoas de 37 e 38 anos nos bairros, pois a primeira dose foi feita com o imunizante de dose única

No Serviço de Atendimento Especializado – rua Almirante Guilhobel, 221, Fragata, das 9 às 15h

– Quarta-feira (6) – pessoas vivendo com HIV/AIDS que são atendidas no SAE e que receberam a segunda dose ou dose única há 28 dias ou mais.

Pontos de vacinação nos bairros

– Pelotas Parque Tecnológico – avenida Domingos de Almeida, 1.785 – Areal

– Colégio Pelotense – auditório, entrada pela avenida Bento Gonçalves – Centro

– Faculdade Anhanguera – avenida Fernando Osório, 2.301 – Três Vendas

– Paróquia São José – avenida Duque de Caxias, 520 – Fragata

Documentação necessária

Para 1ª dose de jovens com 15 anos ou mais:

– Documento de identidade;

– CPF ou Cartão SUS;

– comprovante de residência ou declaração de moradia assinado pelo proprietário; e,

– declaração assinada pelos pais ou responsável legal autorizando que o jovem receba a imunização. Todos os jovens deverão apresentar a declaração que autoriza a imunização e, preferencialmente, devem comparecer com os pais ou responsável legal. Aqueles que não estiverem acompanhados, obrigatoriamente, deverão apresentar o documento preenchido e assinado. Assim como o comprovante de vacinação, a autorização também está disponível nos pontos de aplicação e ainda poderá ser acessada no site do coronavírus para impressão.

Para a 2ª dose:

– Carteira de Vacinação para comprovar a 1ª dose;

– Comprovante de residência; e

– Documento de identidade.

Para a dose de reforço de pessoas vivendo com HIV (PVHIV):

– Documento de identidade;

– Carteira de Vacinação para comprovar a 2ª dose ou dose única; e

– Novo atestado-padrão, confeccionado pela Prefeitura, disponível no site do coronavírus. Esse documento é diferente do exigido para a primeira dose ao grupo de pessoas com comorbidades. Para emitir o documento, os pacientes devem adquiri-lo no próprio SAE ou podem se deslocar até uma Unidade Básica de Saúde (UBS) ou a outro serviço de Saúde. Vale lembrar que, a esse grupo, a SMS orienta que o intervalo entre a segunda ou a dose única e o reforço deve ser de 28 dias.

Orientações da SMS

A Secretaria Municipal de Saúde esclarece que, como regra geral, todas as vacinas recomendadas no Calendário Nacional de Vacinação podem ser aplicadas no mesmo dia, sendo assim, não é mais preciso aguardar o intervalo mínimo de 14 dias entre a aplicação do imunizante contra a Covid-19 e qualquer outra do calendário.

Vale lembrar que segue valendo a orientação às pessoas que apresentarem sintomas gripais de não comparecerem na data marcada. O mesmo vale para quem tiver positivado para o coronavírus. É necessário aguardar 30 dias do início dos sintomas para receber a aplicação.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome