Pelotas: Moradores do 3º Distrito reivindicam por manutenção nas estradas da localidade

Moradores esperando pelo secretário na Secretaria de Desenvolvimento Rural. (Foto: Julia Barcelos/JTR)

Os moradores de localidades pertencentes ao 3º Distrito de Pelotas, realizaram uma manifestação na Secretaria de Desenvolvimento Rural nesta quinta-feira (16). As reivindicações dos residentes são ligadas a manutenção de estradas na zona rural, as quais estão quase intransitáveis.

Os moradores, em sua maioria agricultores e pecuaristas, afirmam que a situação precária das estradas na região já é antiga. Porém, com os altos índices de chuvas, as vias pioraram ainda mais. Os moradores afirmam que seus pedidos estavam sendo negligenciados pelos órgãos públicos, os quais apenas os informariam sobre a falta de maquinário no município.

“Parece que esqueceram de nós. O pessoal está mobilizado na cidade, nas águas. Eu entendo que é importante, mas é da colônia que sai a produção que vem pra cidade e não temos conseguido escoar ela”, conta Moisés Veenzke, agricultor e morador da Colônia São Pedro, no 3º Distrito.

Situação de uma estrada localidade do 3º Distrito de Pelotas. (Foto: Arquivo pessoal)

Os manifestantes relatam que não tem sido possível trafegar com caminhões e ônibus, o que dificulta o transporte até a cidade. Como é o caso do caminhoneiro Marcos Vahl Shwonke e sua esposa, que estão impossibilitados de trabalhar. “Tenho uma carreta e faz 15 ou 20 dias que estou só em casa por conta da chuva. A situação da estrada não tem condições de sair. Minha esposa também trabalha na cidade e depende do ônibus, mas não consegue ir trabalhar”, detalha o morador de Cerrito Alegre.

Durante o ato, os manifestantes foram convidados até a Sala de Reuniões da Secretaria de Desenvolvimento Agrícola para conversarem com o secretário da pasta, Romualdo da Cunha Júnior. Os moradores relataram a situação presente nas estradas do 3º Distrito e as dificuldades que a comunidade tem enfrentado.

Em sua fala com o Jornal Tradição Regional, da Cunha Júnior afirma que as condições da região são de conhecimento da secretaria e que sabe que não estão conseguindo oferecer o suporte necessário para a manutenção nas estradas rurais. A justificativa apontada pelo secretário são as fortes chuvas, já que a situação atípica do Estado, inclusive de Pelotas, tem feito com que os esforços se voltem para pessoas afetadas pelas cheias em outras localidades do município, como a Colônia de Pescadores Z3.

Além disso, da Cunha Júnior informa que a secretaria tem uma perspectiva de recebimento de novos maquinários, locados por meio de uma empresa terceirizada. “Essa logistica de trazer o maquinário locado é justamente o que não nos permitiu dar esse suporte e atendimento na zona rural, devido aos bloqueios na BR-116 e também hoje, especialmente, na balsa em São José do Norte”, explica o secretário.

Na reunião, a Secretaria de Desenvolvimento Rural garantiu que realizaria um atendimento paliativo hoje (17), especificamente na Estrada do Andrade. Os reparos seriam feitos com a mão de obra e maquinário municipal, utilizando materiais cedidos pela comunidade.

No entanto, a solução definitiva para o problema dos moradores ainda não possui data. Segundo da Cunha Júnior, é preciso esperar pela chegada dos novos maquinários locados, bem como a melhora do tempo. “Assim, conseguiremos dar o suporte e requalificar as estradas da maneira como eles precisam e como nós gostaríamos de entregar para a nossa comunidade que mora na zona rural”, conclui.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome