São Gonçalo volta a atingir 2,88 metros em Pelotas

Canal já havia chegado neste mesmo nível no último domingo (12). (Foto: Michel Corvello/Ascom)

O canal São Gonçalo atingiu novamente a cota de 2,88 metros, na noite desta quarta-feira (15), em Pelotas. O dado foi confirmado pela Prefeitura por volta das 19h50, com base em medições da equipe técnica da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) que atua junto à Sala de Situação montada no 9º BIMtz. O nível do canal já havia chegado à marca histórica da enchente de 1941 no começo desta semana, mais precisamente na noite de domingo (12).

As aferições da tarde já apontavam para a elevação dos níveis do canal. Houve uma elevação de 4 centímetros em apenas uma hora – entre 18h e 19h. Confira:

  • 12h – 2,76 metros
  • 13h – 2,78 metros
  • 14h – 2,78 metros
  • 15h – 2,78 metros
  • 16h – 2,78 metros
  • 18h – 2,82 metros
  • 19h – 2,86 metros
  • 20h – 2,88 metros

Já a Lagoa dos Patos estava 2,67 metros acima do nível normal, de acordo com a medição das 20h realizada pelo Laboratório HidroSens da UFPel.

A prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) realizou um pronunciamento extraordinário nesta noite afirmando que o município está novamente em alerta máximo após a elevação das águas na região – o que era esperado pelos técnicos da UFPel apenas para o final da tarde desta quinta-feira (16) e de maneira gradual, conforme dito por Paula na live desta manhã. “Isso nos surpreendeu um pouco. Nós não esperávamos isso hoje. Amanhã era uma possibilidade”, disse a gestora.

De acordo com as análises dos técnicos da Sala de Situação, as águas que escoam do Lago Guaíba, em Porto Alegre, pela Lagoa dos Patos estão chegando ao mesmo tempo em que os ventos diminuíram e as águas que estavam na outra margem do canal também voltaram para a região. Todos esses fatores colaboraram para a rápida elevação dos índices do São Gonçalo e da Lagoa dos Patos nas últimas horas. “A projeção que se faz, claro que são muitas variáveis, é muito incerto! Como eu disse pra vocês (na live da manhã): a gente imaginava que amanhã, no final da tarde, talvez, a gente tivesse chegando num momento de um pouco mais de elevação. Isso acabou vindo 24 horas antes. Sinal de que nós devemos estar ainda mais em alerta”, sublinhou a prefeita.

Durante o resto da noite e na madrugada, a expectativa dos especialistas é de que haja uma estabilidade nas medições. “O que nos leva a pensar que é possível que a gente tenha atingido o pico ou esteja muito perto disso, que não tenha mais uma elevação a partir de agora. Mas o fato é que estamos num momento de alerta, de alerta máximo máximo!”, destacou Paula.

A prefeita reiterou o pedido para que a população que ainda está nas áreas destacadas em vermelho no mapa de risco deixe seus domicílios e procure locais seguros na casa de parentes e amigos ou os abrigos municipais. Já as áreas em laranja devem ficar atentas às atualizações da Prefeitura.

Acesse o mapa completo AQUI!

Em caso de urgência, ligue: 153 ou (53) 99113-8478 da Guarda Municipal, 190 da Brigada Militar ou 193 do Corpo de Bombeiros.

Abrigados

Até a noite desta quarta-feira, 614 pessoas estavam em abrigos públicos, conforme informações da Secretaria de Assistência Social. No total, o município registra atualmente 2.170 pessoas em abrigos municipais e particulares, segundo dado apurado às 20h no aplicativo AbrigosRS.

Situação dos abrigos municipais:

  • Colônia Z3 – 48 famílias, 116 pessoas;
  • Laranjal – 45 famílias, 155 pessoas;
  • AABB – 38 famílias, 100 pessoas;
  • ESEF – 45 famílias, 114 pessoas;
  • Santa Teresinha Futebol Clube – 5 famílias, 21 pessoas;
  • Cenáculo – 10 famílias, 36 pessoas;
  • CAVG – 29 famílias, 72 pessoas.

Live desta manhã da prefeita 

Em comunicado através das redes sociais, na manhã de hoje, a prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) informou em boletim à população de que a previsão realizada na terça (14) de que as próximas 48h seriam de tranquilidade se confirmou, mesmo que haja a presença de lâminas de água em regiões como a avenida Ferreira Viana e na rua das Traíras. A gestora, no entanto, afirma que está tudo dentro do esperado, embora tenham havido oscilações nas aferições do canal São Gonçalo por conta do vento sudoeste, que perdeu intensidade ao levar a água para outra margem, causando variações. Na medição informada às 11h, o nível do Canal São Gonçalo é de 2,76m, mantendo o mesmo índice informado às 10h.

“Não estamos sob nenhuma ameaça maior de aumento de águas porque o vento está de oeste, o vento segue ao nosso favor”, reforçou Paula.

Em constante monitoramento, a previsão meteorológica da equipe da UFPel é de que, na noite de quinta-feira (16), o vento tende a perder a intensidade, causando aumento nos níveis das águas.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome