95ª Expofeira Pelotas supera números e expectativas

Foto: Agência BMÍDIA

Com lotação máxima atingida no fim de semana, a Expofeira Pelotas encerrou neste domingo (10) batendo recordes em uma edição híbrida marcada pelo retorno do público aos pavilhões do parque Ildefonso Simões Lopes e transmissões ao vivo pela plataforma virtual. Em sete dias de evento cerca de 50 mil acessos foram registrados na 95ª edição da feira.

A programação que incluiu mais de cem horas de palestras na maior conferência técnica-científica da zona sul, estandes, exposições culturais e de animais, julgamentos e leilões, marcou o calendário do primeiro evento com grande público na região. “O público pôde experimentar um novo layout em uma feira mais integrada. Ficamos felizes em ver que é possível retomar as atividades, convivendo com os cuidados que o momento ainda impõe”, afirma o presidente da Associação Rural de Pelotas (ARP), Rodrigo Gonzalez.

Dos 14 mil visitantes previstos em PPCI, apenas 2.5 mil pessoas puderam visitar simultaneamente o parque em respeito ao decreto estadual com validade de transição até o dia 17 de outubro. No sábado e no domingo os portões precisaram ser fechados temporariamente devido à lotação controlada pelos tickets gerados no site e pela contagem realizada nas portarias. “Diariamente foram registrados cerca de sete mil acessos ao parque. Os números fortalecem o nosso trabalho de, ano após ano, contribuir com a integração do urbano e do rural”, disse Gonzalez.

A exemplo do último ano, a edição 2021 apostou em transmissões ao vivo de toda a programação. Foram milhares de acessos na plataforma virtual que simula a visitação ao parque Ildefonso Simões Lopes, com estandes, transmissões de palestras, julgamentos e leilões. “Este formato abriu possibilidades de divulgar a mensagem do agro para outras regiões do Brasil. Especialmente neste ano com tempo favorável em que o produtor rural esteve em período de plantio durante a feira, conseguimos fazer com que a nossa programação se fizesse presente no dia a dia de todos.”

Recorde em vendas

Com faturamento recorde, os leilões da 95ª Expofeira ultrapassaram o dobro dos R$3.5 milhões registrados no ano anterior. Foram nove remates durante os sete dias de feira, com oferta de gados de corte, gado leiteiro, pôneis e cavalos crioulos.

Leiloeiros e produtores concordam que o momento favorável dos preços e a maior oferta de animais com leilões diários contribuíram para o desempenho financeiro do evento. Em 2021 a cifra alcançada em 2020 foi superada já na quinta-feira, com o leilão Genética em Dose Tripla, em que foram comercializados bovinos de corte das raças Hereford e Bradford. A transmissão dos remates pela plataforma da Expofeira favoreceu, como em 2020, a participação nos leilões de criadores de outros estados, como Mato Grosso e São Paulo.

Excelência genética

A qualidade genética das cabanhas da região também mais uma vez foi comprovada na Expofeira. A veterinária responsável pela unidade Pelotas da Inspetoria de Defesa Agropecuária da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Jaqueline Fedrique, elogiou a qualidade sanitária dos quase mil animais que entraram desde segunda-feira passada para exposição, julgamento e leilões no parque Ildefonso Simões Lopes. “Não vi um carrapato” disse.

De acordo com ela, o melhoramento sanitário dos rebanhos da região contribui para o aperfeiçoamento genético, o que se reflete no nas médias altas de preços praticados nos remates e no consequente faturamento da Expofeira Pelotas.

Novidades para 2022

O novo formato deste ano, incluindo doceiras e empreendedoras, abriu caminhos para uma feira ainda mais conectada com o público urbano. Para o próximo ano, são esperadas outras novidades na estrutura e na programação.

“A nossa perspectiva para 2022 é um cenário muito positivo. O agronegócio traz otimismo para a nossa região, cumprindo um papel de retomada não só na nossa feira, mas nos indicadores da economia. No ano que vem esperamos uma edição com uma festa ainda maior”.

Apelo solidário

O ingresso solidário foi outra novidade consolidada na Expofeira deste ano. Diferentemente de edições anteriores, toda a entrada no parque Ildefonso Simões Lopes foi revertida para o projeto Mesa Brasil do Sesc. Os resultados foram animadores. Foram arrecadados ao longo dos sete dias de evento mais de duas toneladas e meia de alimentos, entre feijão, leite e óleo de cozinha. O montante financeiro superou R$ 10 mil. Tanto os alimentos quanto o recurso financeiro foram destinados ao projeto.

A ação solidária teve apoio da ARP, projeto Mesa Brasil do Sesc, Caixa Econômica Federal, Vero, Prefeitura de Pelotas, Arrozeira Pelotas, John Deere, Emater/RS-Ascar, Governo do Estado do Rio Grande do Sul, Coopar Pomerano, Danby Cosulati, Storia Eventos e Projetos, Agência B Mídia e Agência Esfera.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome