Pelotas: Projeto da Emef Doutor Mário Meneghetti conquista segundo lugar em evento de tecnologia e inovação

O evento de inovação e tecnologia evento foi realizado em setembro em São Leopoldo. (Foto: Divulgação/Prefeitura de Pelotas)

Professores e alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Doutor Mário Meneghetti, localizada no Getúlio Vargas, receberam, nesta terça-feira (21), no auditório da Secretaria de Educação e Desporto (Smed), a premiação referente ao 2º lugar conquistado na XI Mostra de Tecnologia e Inovação com Ciências – Motic São Léo Internacional – realizada de 12 a 15 de setembro em São Leopoldo. O Clube de Robótica e Computação Criativa da Emef participou do evento com o projeto Sustentabilidade Criativa: Possibilidades para a Educação Maker.

A premiação foi conferida pela secretária de Educação e Desporto, Adriane Silveira, e pela diretoria pedagógica da Smed. O projeto premiado, integra os Clubes de Robótica e Computação Criativa da rede municipal de ensino, tendo como orientador e coorientadora os professores Christian Roger Vilela Pieper e Cris Elena Padilha da Silva.

Participaram do projeto os alunos João Victor de Oliveira de Miranda (11 anos), Maria Eduarda Nunes Costa (10 anos) e Nicolas Leal Simões (11 anos). A proposta apresentada foi a criação de um jogo, que recebeu o nome de Catand(r)oid, criado na plataforma Scratch com a linguagem de programação em blocos e produção de um braço robótico hidráulico, confeccionado com materiais recicláveis ou reutilizáveis, como papelão.

Segundo a Smed, o jogo Catand(r)oid foi idealizado para juntar o game e a diversão com a conscientização para a importância da coleta e reciclagem. O braço robótico foi apresentado com a hipótese de representar um braço mecânico em uma cooperativa de reciclagem. Os dois projetos, em conjunto, mostram a proposta de que, por meio da educação e do pensamento maker, há um caminho para a sustentabilidade, em seus aspectos ambientais e sociais.

Pelotense participa

O Município ainda esteve representado na Mostra pelo Colégio Municipal Pelotense, com o projeto Robótica, Inclusão e Acessibilidade: um Projeto de Colaboração. As professoras Cris Elena Padilha da Silva e Adriane Esperança foram orientadora e coorientadora, respectivamente. Participaram do projeto as alunas Cecília Vieira Rodrigues (10 anos), Elena Alves Machado (10 anos), Juliana Cardoso Ramires (11 anos) e Isabel Sias (12 anos).

“A proposta desse projeto foi inspirada na criação de um protótipo que possa colaborar com a realidade da nossa escola, promovendo a autonomia para os alunos com deficiência”, ressalta a professora Cris Elena. Para a criação do protótipo, as alunas projetaram o design, arte e programação em blocos, utilizando a plataforma Tinkercad e a placa de programação Arduíno. Foi realizada a automação da porta de acesso para a escola com sensores de aproximação.

Clubes de Robótica e Computação Criativa

A rede municipal de ensino de Pelotas, sob coordenação do Centro Tecnológico Educacional de Pelotas (Cetep), conta com 21 Clubes de Robótica e Computação Criativa, que atendem em torno de 400 alunos, na faixa etária de nove a 14 anos. As atividades desenvolvidas nos Clubes visam estimular a curiosidade e criatividade dos estudantes, tornando-os protagonistas da própria busca por conhecimento e não apenas consumidores de tecnologia, realizando atividades mão na massa, associadas às competências da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e exercitando a empatia, o diálogo e a resolução de problemas em cooperação.

Os projetos apresentados na XI Mostra de Tecnologia e Inovação com Ciências – Motic São Léo Internacional são oriundos das atividades desenvolvidas nos Clubes de Robótica e Computação Criativa das respectivas escolas inscritas. A participação não foi presencial, conforme foi prevista, devido às condições climáticas na data. No entanto, os professores e alunos apresentaram os projetos de forma on-line.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome