Morro Redondo realiza a 11ª Conferência Municipal de Assistência Social

Conferência teve a presença de autoridades de saúde e assistência social do município. (Foto: Diones Forlan/JTR)

Na quinta-feira (10), no Centro Cultural de Eventos Valdino Krause, foi realizada a 11ª Conferência da Assistência Social em Morro Redondo com o tema “Reconstrução do SUAS: O SUAS que temos e SUAS que queremos”, promovida pelo Conselho Municipal de Assistência Social, Secretaria Municipal de Saúde e Assistência Social e Prefeitura Municipal.

A abertura teve falas das autoridades. A presidente do Conselho, Tania Reinhardt, deu as boas-vindas a todos os presentes na conferência e agradeceu a todos pelas opiniões e sugestões, que seriam de grande valia.

A coordenadora do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS), Silvia Klumb disse estar feliz e satisfeita de ver várias pessoas participando e discutindo as políticas públicas voltadas a assistência social, elaborando metas que gostariam que estivessem sendo atendidas pelo SUAS, visando um melhor serviço desta área.

O presidente da Câmara de Vereadores, Maico Vega (União), relatou a satisfação de participar da conferência e disse que a assistência social é uma área que aprecia muito por ter tido um trabalhado neste órgão, que é ligado à saúde do município. Disse que o Legislativo é parceiro para contribuir para o melhor de Morro Redondo.

A secretária de Saúde e Assistência Social, Silvia Wahast Islabão, parabenizou a todos que foram discutir os eixos do SUAS, ainda mais no período pós pandemia, que, segundo ela, aumentou o número de famílias em situação de vulnerabilidade.

A vice-prefeita Angelica Boettge dos Santos (PSDB) destacou a importância do Conselho e o trabalho executado pela Tânia, da responsabilidade de aprovar os recursos que vem para o município.

“O tema desta conferência é extremamente relevante. Sabemos o quanto somos carentes do serviço da assistência social, [é ]ver a comunidade reivindicando tem um poder de força”, disse.

Ela ainda fez um agradecimento em público à coordenadora do CRAS, por ter assumido a pasta. “Este órgão faz um papel além da assistência social. Sei das dificuldades que você enfrenta com toda a tua equipe que está aqui e a vontade que vocês tem de fazer a diferença mostrando que o nosso SUAS tem cor, coração e que acompanha todas as lutas do dia a dia. Em 2021 eu pedi que fosse aumentado os grupos de artesanato, a gente tinha colônias que não tinham recebido os grupos e hoje tem. Foi feito curso para os jovens como de costura. Tem a Banda Municipal do professor Benhur que atende desde crianças, jovens e adultos”, citou.

Ao final de sua fala, Angélica agradeceu a Câmara de Vereadores pela parceria e disse que a Casa não mede os esforços para apoiar o Executivo. Também destacou a importância de quem esteve presente na Conferência, “que apontaram o que precisa melhorar através das demandas a nível municipal, estadual e federal”.

Na sequência houve a leitura e aprovação do regimento interno e apresentação cultural da Banda Municipal do professor Benhur Moraes. O evento ainda teve palestra de Rudinei Borges de Borges, assistente social, conselheiro estadual de Assistência Social, coordenador do Fórum Estadual dos Usuários do SUAS, presidente do conselho municipal de assistência social e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente de Canguçu que abordou o tema central da conferência e os eixos.

Após foram montados os grupos de debate em quatro eixos:

EIXO 1 – Financiamento: Financiamento e orçamento de natureza obrigatória, como instrumento para uma gestão de compromisso e responsabilidades dos entes federativos para garantia dos direitos socioassistenciais contemplando as especificidades regionais do país.

EIXO 2 – Controle social: Qualificação e estruturação das instâncias de Controle Social com diretrizes democráticas e participativas.

EIXO 3 – Articulação entre os segmentos: Como potencializar a participação social no SUAS?

EIXO 4 – Serviços, programas e projetos: Universalização do acesso e a integração das ofertas dos serviços e direitos no SUAS.

EIXO 5 – Benefício e transferência de rensa: A importância dos benefícios socioassistenciais e o direito a garantia de renda como proteção social na reconfiguração do SUAS.

Ao final, foram apresentadas as demandas de cada eixo, assim como eleito os delegados que irão representar o município na Conferência Estadual, que ocorre 3 a 5 de outubro. Foral escolhidos, dos Gestores como titular Silvia Patrícia Klumb e suplente Robinson Henrique Silva da Silva. Dos Usuários foram titular Gleice Nunes da Silva dos Santos e suplente Patrícia Domingues da Silva.

Também participaram as vereadoras Letícia Santos (PSDB), Vivian Rickes Rosa (PSDB) e Maria Augustina Ludtke Tininha (Mais Brasil) e o chefe do escritório municipal da Emater/RS-Ascar, Evaldo Voss.

Confira mais fotos do evento

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome