Exposição “Fotografeando: Jovens Trabalhadores Rurais” é lançada em Morro Redondo

Exposição tem o intuito de destacar o patrimônio do município na visão dos estudantes. (Foto: Divulgação)

Na última quinta-feira (24) foi lançada a exposição “Fotografeando: Jovens Trabalhadores Rurais, Educação e Patrimônio Cultural” no Centro Cultural de Eventos Valdino Krause.

O evento foi promovido pela Comissão do Polo da Cátedra da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) – Instituto Politécnico de Tomar (IPT) Humanidades e Gestão Integrada do Território, com instituições envolvidas no Polo de Morro Redondo, Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Universidade Católica de Pelotas (UCPel) e as  parceiros da exposição, como as Escolas Municipais de Ensino Fundamental Alberto Cunha e José Pinto Martins.

(Foto: Divulgação)

A exposição apresenta o território como espaço que abriga a vida e a biodiversidade, até a dimensão social-afetiva da juventude morro-redondense. Para tentar entender qual é a representação de Morro Redondo sob o olhar fotográfico dos jovens, na Alberto Cunha foi proposto o Seminário Híbrido Fotografeando, com o intuito de oferecer ferramentas técnicas e uma oficina prática sobre a linguagem fotográfica e suas relações enquanto ferramenta de registro e memória, realizado nos dias 12 e 26 de agosto e 14 de outubro deste ano. Paralelamente, na José Pinto Martins, somando forças à Gestão Integrada do Patrimônio Cultural (GIPC), se desenvolveu e problematizou como os jovens e suas famílias são representados no meio rural. Para isto, foram utilizados registros fotográficos, que estimularam as rodas de conversa entre os professores, os alunos e suas famílias. Finalmente, a Galeria 3D da GIPC 2022 foi formada por 24 fotografias.

(Foto: Divulgação)

O coordenador do Polo Morro Redondo da Cátedra, Diego Ribeiro explica que o intuito é demonstrar e compreender o que é o patrimônio. “O patrimônio de uma cidade não se resume ao que o estado ou a intelectualidade diz o que é patrimônio, mas é sim revelada por quem habita e experimenta o território, e para isso é necessária à escuta atenta dos reais agentes do patrimônio, neste caso, os jovens”, pontuou.

As fotografias podem ser conferidas por meio do site: https://app.gather.town/invite?token=g-m-7raKRh-N8RusNug8

Estiveram presentes na solenidade a professora da UFPel e coordenadora do projeto “Eu e minha família”,Vânia Grim Thies, representantes do secretário municipal de Educação, Cultura e Desporto (SMECD) de Anderson Guths (Teko), Valéria Feldens e Luis Volz; coordenadora do projeto “Fotografeando Jovens Trabalhadores Rurais, Educação e Patrimônio Cultural”, Jennifer Pisso; coordenadora das ações locais, em representação do Instituto Politécnico de Tomar (IPT) do Polo da Cátedra, Inguelore Scheunemann; coordenador do Polo de Morro Redondo da Cátedra, representando a UFPel, Diego Lemos Ribeiro; representante da UCPel no Polo da Cátedra,Fábio Guimarães de Castro Neves; a vice-prefeita de Morro Redondo, Angelica Boettge dos Santos (PSDB); e as vereadoras Leticia Santos (PSDB) e Vivian Rickes Rosa (PSDB). Assim como os diretores do Museu Histórico de Morro Redondo, Ervino Buttow e Osmar Franchini.

Confira a relação dos autores das fotografias:

Escola Alberto Cunha
•Brenda Becker Crisel
• Francieli Mohnsam Crizel
• Giuly Karoline Timm Leal de Oliveira
• Ketlin Otto
• Tábata Corrêa da Rosa
• Victor Correa
• Guilherme Neujahr Otto
• Helena Kohls Fischer
• Alisson Ruan Mielke Maron
• Alice Sheer Kickofel

Escola José Pinto Martins
• Diulia Neves Köms
• Bryan Brasil dos Santos de Castro
• Jenifer Gomes Pereira
• Andressa da Rosa Costa
• Leonardo Madureira Schvants
• Franchesco Mancini
• Igor de Castro Bandeira
• Gabriel Viegas
• Gustavo Pinho Leal
• Miguel Severo
• Alyson da Rosa Nunes

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome