Oitiva do vice-prefeito de Jaguarão poderá encerrar processo da CPI da Santa Casa

Próximo depoimento da CPI será do vice-prefeito de Jaguarão e gestor-presidente da Santa Casa, Rogério Cruz (MDB). (Foto: Divulgação)

Na próxima segunda-feira (30), a oitiva da CPI da Santa Casa mais esperada pela comunidade acontecerá a partir das 09h30. A comissão irá ouvir o vice-prefeito e gestor-presidente da Santa Casa, Rogério Cruz.

O relator, vereador Luciano Barreto Terra (PP), aponta que essa poderá ser a última reunião. “Dependendo do que o depoente disser, veremos se será necessário ouvir ou não outras pessoas, mas acredito que já estamos com material suficiente para nosso relatório, visto que, o vice-prefeito será ouvido como convidado, ou seja, não terá o compromisso de falar a verdade com base de punição”, disse.

Ainda segundo o relator, mais de 20 pessoas já foram ouvidas e até o dia 15 de setembro o relatório será entregue para votação.

São três os tópicos centrais que indicam irregularidades, e ainda demonstram favorecimentos pessoais em contratações de serviços. O primeiro é a contratação de empresa do atual prefeito, Favio Telis (MDB) que, segundo apurações, tem recebido de R$6 mil a R$7 mil por mês em serviço de obstetrícia. Além disso, no ano de 2020, a empresa responsável por realizar as adequações para o combate a Covid-19 dentro da Santa Casa recebeu uma quantia de aproximadamente R$430 mil, mas o que deixou a Comissão da CPI com dúvidas foi o fato do proprietário da empresa, na época, ser o ex-companheiro da Secretária de Saúde, Gilcelli Machado.

Há, ainda, a situação da Associação Somos todos Santa Casa, nas quais as verbas estariam sendo encaminhadas de maneira indevida. Mais de R$ 15 milhões foram movimentados somente em 2020, inclusive recursos de emendas parlamentares.

A comissão ressaltou que o grande problema enfrentado até o momento é o do Governo Municipal e Direção da Santa Casa estarem represando documentos que são de suma importância para analise dos fatos levantados pelas testemunhas em especial da Associação Somos Todos Santa Casa, documentos esses que foram solicitados e ainda não foram entregues para a CPI obrigando aos vereadores entrarem com um mandato de segurança para poder se apossar de tais informações.

Prefeito Favio Telis se manifesta a respeito da CPI
Pela primeira vez, desde que começou o processo da CPI da Santa Casa, o prefeito se manifestou, através de uma live realizada no final da manhã de quarta-feira (25) e explanou para população alguns tópicos.

Segundo ele, após decorridas diversas oitivas pela CPI, houve a determinação para que fosse montada uma sindicância para apurar os fatos e promover um parecer de forma transparente e correta. Além disso, Telis também disse que ordenou que fossem suspensos todos os contratos que estão sendo apurados como supostamente irregulares.

Por fim, o prefeito ressaltou que a Santa Casa é uma entidade privada sob intervenção do município. Com isso, confirmou que realiza plantões eventuais de obstetrícia. “Desde 2007, quando retornei a Jaguarão, presto serviço à Santa Casa, e sempre que precisar continuarei prestando e isso não é nenhuma irregularidade, visto que, o hospital é uma entidade privada que presta serviço para o SUS e não existe nenhuma irregularidade em um prefeito médico atender na entidade, digo isso embasado em resoluções e leis”, disse Telis.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome