Está aberta oficialmente a colheita do arroz no Rio Grande do Sul

Abertura oficial ocorreu na quinta-feira (11) (Foto: Adilson Cruz/JTR)

Com um público híbrido e a presença do vice-presidente, general Hamilton Mourão, foi aberta, oficialmente, na quinta-feira (11), a colheita do arroz no estado. A cerimônia ocorreu pelo terceiro ano consecutivo na Estação Experimental Terras Baixas, da Embrapa Clima Temperado, em Capão do Leão. Mourão elogiou a forma como os produtores rurais evoluíram tecnologicamente e o seu respeito pelo meio ambiente.

Vice-presidente da República, general Hamilton Mourão (Foto: Adilson Cruz/JTR)

Ele ressaltou, ainda, que apesar da pandemia o agronegócio não parou de trabalhar, sendo responsável pela segurança alimentar não só dos mais de 200 milhões de brasileiros, mas também por mais de 800 milhões de pessoas pelo mundo afora. “O país vive duas grandes crises: a fiscal porque o governo gasta mais do que arrecada e a de produtividade, que é baixa porque temos que melhorar fatores como a infraestrutura, estradas, portos, reforma tributária, jurídica, seguro agrícola, incentivo à irrigação, liberdade para aquisição de insumos e apoio à pesquisa da Embrapa para que as terras baixas produzam cada vez mais”, disse.

O presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do RS (Federarroz), Alexandre Velho, enalteceu a contribuição de todos os parceiros como a Embrapa e o Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga). “Nós somos sim protagonistas da produção nacional de arroz com 70% de participação o que aumenta ainda mais o compromisso que temos com os produtores de oferecer soluções tecnológicas e trazer sustentabilidade aos seus negócios”, ressaltou.

A expectativa é de que devam ser colhidas mais de 70 mil toneladas do cereal no estado, que totalizou uma área de 944.841 hectares na safra 2020/2021, conforme informação do Irga durante a programação da 31ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz. A área semeada representa um crescimento de 1,2% em relação à área colhida na safra passada (933.168).
Entre as cultivares mais usadas, 64,75% foram desenvolvidas pela Divisão de Pesquisa da autarquia. A IRGA 424 RI foi a mais utilizada, representando 51,42% deste total: mais de 485 mil hectares no RS. Em relação à soja em áreas de rotação com arroz, o crescimento foi de 7,4%, totalizando 366.409 ha semeados nesta safra.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome