Coronavírus: O impacto financeiro em Arroio Grande

Associação Comercial de Arroio Grande orienta população (Foto: Flávio Jouglard)

Diante da situação de pandemia ocasionada pelo coronavírus e a orientação para que as pessoas permaneçam em suas residências, o movimento em Arroio Grande, principalmente na região central, diminuiu consideravelmente. Alunos sem aulas e estabelecimentos comerciais fechados ou com horários adaptados mudam a rotina da comunidade, que busca constantemente se informar sobre a disponibilidade e o funcionamento dos serviços essenciais.

Os reflexos econômicos preocupam em relação ao comércio local, especialmente aqueles que atuam de maneira informal ou sustentam pequenos negócios. O presidente da Associação Comercial de Arroio Grande, Thiago Vieira, acredita que de maneira geral, pelo município ter como base econômica a produção agrícola, o impacto econômico será menor, pois mesmo com o comércio parcialmente parado as atividades rurais continuam.

O comércio tem se mostrado unido no sentido de passar por esse período. Alguns comerciantes adaptaram serviços de entrega a domicílio, horários exclusivos para pessoas idosas e a personalização no atendimento para evitar aglomerações, evitando desatender a população. “Acho importante que a economia não pare, que o comércio não pare, mas que tenha a maior precaução possível. Observo que muitos comerciantes estão respeitando as normas de higienização como a utilização do álcool gel”, declara Vieira.

A Associação orienta aos clientes a buscarem os canais alternativos disponibilizados pelos setores comerciais via telefone ou WhatsApp, pois a união para o enfrentamento diante da situação é a melhor alternativa para evitar o alastramento do vírus.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome