Hospital Monporto é inaugurado em Rio Grande

Inauguração teve descerramento de placa. (Foto: Daniel Batista/JTR)

A noite de sexta-feira (16) marcou o início da contagem regressiva para a abertura do Hospital Monporto, em Rio Grande. No local, foi realizada uma cerimônia de inauguração da estrutura, que começará os atendimentos a partir do dia 1º de março.

No evento, os mais de 9 mil m² de área construída em três andares foram abertos à imprensa e convidados, que puderam conhecer os 100 leitos hospitalares, as cinco salas cirúrgicas – uma delas construída para realizar cirurgia robótica -, Centro de Diagnóstico por Imagem e outras áreas do hospital, que disponibilizará atendimento em 31 especialidades. Até o dia 29, a equipe passará por um soft opening, fase em que haverá ajuste de processos e equipamentos.

Público foi composto por autoridades, médicos e familiares dos sócios, além de convidados. (Foto: Daniel Batista/JTR)

O investimento, inicialmente estimado em R$ 90 milhões, foi de R$ 150 milhões, realizado por um grupo de 26 sócios da região, formando a Rede Açores. A intenção é atender um público de 29 municípios da região, de Bagé a Mostardas.

A estrutura possui a primeira UTI 100% Humanizada do interior gaúcho, Hospital-Dia e Internação. O hospital ainda dispõe de sala de recuperação pós-operatória com possibilidade de atendimento para 15 pacientes e sala de observação da emergência, com capacidade para 10 pacientes adultos e sete infantojuvenis. A expectativa é que sejam gerados 450 empregos diretos e 400 indiretos. O corpo clínico será composto por 228 médicos especialistas.

Solenidade

Em um primeiro momento houve uma visita às estruturas do hospital pelo vice-governador Gabriel Souza (MDB) e os sócios da rede.

Ele também foi o primeiro a discursar. Disse ser um presente para a cidade às vésperas dos 287 anos e que tem a participação do governo do Estado, por meio do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) com financiamento de R$ 35 milhões.

Vice-governador Gabriel Souza (MDB) visitou as instalações do hospital, acompanhado do presidente do hospital, Rafael Avancini, e do diretor de Relações Institucionais e Mercado, Marcelo Molinari. (Foto: Altemir Viana)

Souza lembrou que em sua trajetória política pôde visitar muitos hospitais pelo estado nos quais percebeu a complexidade da gestão e nas dificuldades enfrentadas, como a falta de determinados equipamentos. Neste sentido, apontou que a estrutura do Monporto é completa. “Certamente se trata de um dos melhores hospitais do interior do Rio Grande do Sul”.

Mais do que isso, disse que o atendimento na instituição possibilita o desafogo do Sistema Único de Saúde (SUS), também abrindo possibilidade de convênio com o governo do Estado e o município.

Na sequência, foi a vez do diretor clínico da instituição, Hsu Yuan Ting, promover um histórico da trajetória do hospital comparando com uma gestação. Ele citou o acompanhamento desde a concepção até a escolha do nome. Destacou que dentre muitas opções, optou-se por Monporto, do francês “mon”, meu em português, e porto, em referência a estrutura marítima do município. “Meu porto seguro”, definiu.

Diretor clínico do hospital, Hsu Yuan Ting, fez um comparativo da trajetória do hospital com uma gestação. (Foto: Daniel Batista/JTR)

Destacou ainda responsabilidade em formar o corpo clinico, missão que foi concluída com sucesso. “Neste momento estamos assistindo a abertura de nosso hospital e agora nos tornamos pediatras dele, monportinho”.

Como no desenvolvimento de uma criança, disse que poderão haver obstáculos, mas que serão superados e que o hospital dará orgulho.

Ting chamou o diretor de Relações Institucionais e Mercado, Marcelo Molinari. Ele destacou os números do empreendimento e disse que cada detalhe foi pensado para o conforto das cerca de 1,1 mil pessoas que circularão diariamente no local, entre médicos, funcionários, pacientes e acompanhantes. “Nosso intuito é proporcionar às pessoas que saem de Rio Grande diariamente a alternativa eficaz de ficar na cidade recebendo cuidado em saúde”, pontuou.

Neste sentido, disse que há intenção de firmar parcerias público-privadas, buscando desafogar o SUS. “A inauguração fará da nossa cidade um polo de grande importância e referencia na zona sul do RS”, projetou, citando também que o município Rio Grande tem grande importância em diversas áreas, sendo pioneiro em diversas frentes, como a cidade mais antiga do estado.

Diretor de Relações Institucionais e Mercado, Marcelo Molinari destacou os números do hospital, sendo uma importante estrutura para a região. (Foto: Daniel Batista/JTR)

Este trabalho, segundo ele, será um marco para o futuro do município e da região. “Não construímos apenas um hospital, construímos um legado de cuidado na saúde”, definiu.

O presidente da rede e do hospital, Rafael Avancini, promoveu um histórico da criação do hospital, desde o início, em 2019, a partir de uma conversa, passando pela criação de um grupo com seis integrantes no aplicativo de mensagens WhatsApp.

Desde então, foram 504 visitas institucionais e 1.389 reuniões com entidades e um envolvimento cada vez maior dos sócios com o hospital. “É isso que entregamos hoje para vocês, um hospital com DNA, com alma”, afirmou.

Presidente do Hospital, Rafael Avancini destacou o início do projeto, a partir de uma conversa entre amigos em 2019. (Foto: Daniel Batista/JTR)

O último a falar foi o prefeito do Rio Grande, Fábio Branco (MDB), que reforçou a importância do hospital para o município, tornando-o uma referência em saúde regional após três anos de construção.

Salientou também a importância para a saúde municipal, auxiliando a Santa Casa de Misericórdia e o Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Corrêa Jr., da Universidade Federal do Rio Grande.

Prefeito do Rio Grande, Fábio Branco disse que saúde municipal terá um incremento de serviços. (Foto: Daniel Batista/JTR)

“A partir destes três complexos nos vamos fazer a verdadeira transformação [na saúde]”, disse.

Também ressaltou que pode representar o fim da necessidade dos pacientes se deslocarem para outras localidade para atendimento. Ainda, elogiou a união de esforços entre iniciativa privada e poder público.

Ao todo, são 26 sócios no empreendimento. (Foto: Daniel Batista/JTR)

O evento também teve a presença da secretária de Desenvolvimento, Inovação e Turismo Luciane Compiani Branco; deputado federal Daniel Trzeciak (PSDB); comandante do 5º Distrito Naval, Vice-Almirante Augusto José da Silva Fonseca Jr; presidente da Câmara Municipal do Rio Grande, vereador Giovanni Morales; Reitor da Universidade Federal do Rio Grande, Danilo Giroldo; juíza Denise Dias, representando o Poder Judiciário Estadual; prefeita de São José do Norte, Fabiane Roig; prefeito de Pedro Osório, Moacir Otílio Alves (MDB), autoridades civis e militares, federais, estaduais e municipais, dirigentes e representantes de entidades hospitalares e médicas e de instituições bancárias.

 

 

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome