Sala de Situação e Emergência de Rio Grande será inaugurada na quinta-feira (15)

Equipe da Sala de Situação. (Foto: Marcelo Thormann)

A Prefeitura do Rio Grande inaugura oficialmente, na quinta-feira, a Sala de Situação e Emergência da Defesa Civil, estrutura que irá colaborar para qualificar o setor visando uma melhor atuação no atendimento e também para a prevenção e preparação para situações adversas. Trata-se de um espaço devidamente equipado para o apoio na prevenção de riscos, controle de dados e aplicação de modelos numéricos para elaboração de boletins informativos. A ação está agendada para as 9h, na rua Almirante Barroso, 166, local que é sede da Defesa Civil e também da Sala de Situação.

O serviço irá contar com dados fornecidos por três estações meteorológicas completas instaladas em diferentes pontos do município, localizadas na Ilha do Leonídio, na Querência e no CCMar, no centro da cidade. Além disso, também estarão disponíveis outros equipamentos como, por exemplo, televisores e computadores de alta performance para a atuação com as centrais meteorológicas.

De acordo com o ordenador do setor, Rudimar Machado, o projeto de instalação da Sala em Rio Grande foi viabilizado com apoio de recursos de empresas privadas e setores públicos. Machado destaca que todo o projeto de execução e boa parte da compra dos materiais foi custeado pelo Ministério Público, com auxílio do diretor das Promotorias.

“Vamos ter uma previsão de tempo mais assertiva para atender as demandas da cidade em relação ao tempo, como a quantidade de precipitação e horário. Também teremos toda a parte de gestão de risco, de prevenção e processamento de dados que vão estar disponíveis em um sistema da Defesa Civil, que vamos poder passar diretamente para a comunidade”, afirma.

Espaço para formação

Além da estrutura reservada para os trabalhos pertinentes à proteção e prevenção, a Sala de Situação também terá espaço para a qualificação das equipes, assim como para realização de projetos em parceria com empresas e setores públicos. Um deles será em parceria com a União Rio-grandina de Associações de Bairros (URAB).

A intenção é capacitar quatro representantes de cada bairro para que essas pessoas possam atuar como uma primeira resposta para auxílio aos moradores de sua região. “Então aqueles que receberem o curso vão estar aptos para ajudar também, para prestar uma ajuda mais célere”, indicou Machado.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome