Possibilidade de Greve: Frente Parlamentar se dispõe a auxiliar nos diálogos e propostas de solução

Foto: Larissa Martins

Composta por 272 deputados federais, 22 senadores e presidida pelo deputado federal Nereu Crispim (PSL/RS) a Frente Parlamentar Mista dos Caminhoneiros Autônomos e Celetistas, enviou na segunda-feira (18), um ofício aos chefes dos poderes Executivo e Legislativo, dando conhecimento de seu interesse em auxiliar e encontrar um acordo entre os representantes dos caminhoneiros e o governo federal. O objetivo é evitar a paralisação anunciada pela categoria no último sábado (16), durante o II Encontro Nacional dos Caminhoneiros, que aconteceu no Rio de Janeiro.

Reberam o documento o presidente da República, Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, o Presidente da Câmara dos Deputados, Athur Lira, o ministro Chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, a Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque e o Presidente da Petrobrás, General Joaquim Silva e Luna.

No documento é citada a insatisfação da categoria diante das políticas de preços do petróleo e os constantes aumentos.

“Perante a atual crise econômica que assola o país, mesmo que a motivação dos caminhoneiros seja legítima, uma paralisação dessa amplitude será muito prejudicial à economia, com impacto à inflação e ao desenvolvimento social e industrial” explica Nereu Crispim.

Conforme o documento, a Frente Parlamentar “se dispõe, com neutralidade e confiança entre as partes, a auxiliar interlocutores da categoria, imbuídos com idêntico propósito, nas conversações entre as  entidades e lideranças representantes dos caminhoneiros junto aos Poderes Executivo e  Legislativo, e a Petrobrás, a propor e encontrar soluções com brevidade, antes que se  confirme o trauma da paralisação anunciada”, aponta o texto.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome