Após proposta de reajuste nos pedágios, deputado Zé Nunes (PT) propõe audiência pública para debater o assunto

Deputado estadual Zé Nunes (PT). (Foto: Divulgação)

O deputado estadual Zé Nunes (PT), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Conclusão das Obras de Duplicação da BR 116, propôs uma audiência pública para debater a respeito da nova configuração de pedagiamento na BR-116, entre Camaquã e Porto Alegre, após proposta da Ecosul.

“Com a proposta de reajuste da Ecosul, de 23%, o valor passará de R$ 12,30 para R$15,20. Já protocolamos na Comissão de Economia, Desenvolvimento Sustentável e Turismo da Assembleia, pedido de audiência pública com o objetivo de debater o modelo de pedagiamento previsto para a BR-116 entre Camaquã e Porto Alegre”, adiantou.

Segundo a Ecosul, o reajuste é elevado por conta, principalmente, da inflação, que explodiu no governo Bolsonaro. O fim da concessão da Ecosul está marcado para março de 2026, ou, até mesmo, prevendo uma nova prorrogação de contrato.

“A Metade Sul do RS não suporta este custo! Sem contar que ainda tem o anúncio do Ministério dos Transportes, de instalar mais três praças de pedágio entre Camaquã e Porto Alegre”, criticou.

O reajuste de 23,5% na tarifa de pedágios da Ecosul, na região sul do Estado, percentual este que não é maior, pois a ANTT congelou parte do contrato da empresa, eleva a tarifa de R$ 12,30 para R$ 15,20 para veículos pequenos, se tornando o segundo pedágio mais caro em todas as rodovias federais do país.

O pedido de audiência deve ir à votação na Comissão de Economia na próxima quarta-feira (9), para então definir a data.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome