Polícia realiza buscas e apreensões na casa do cantor Nego do Borel

Nego do Borel (Foto: Instagram)

Na manhã desta quinta-feira (28), a Polícia Civil de São Paulo aplicou dois mandados de busca e apreensão contra Nego do Borel, um em São Paulo e outro no Rio de Janeiro. Na ocasião, a polícia apreendeu R$ 473 mil em espécie, encontrados em um cofre na casa do cantor, além do passaporte, um computador e telefones.

As buscas são resultado de denúncias realizadas pela ex-noiva, Eduarda Reis. A atriz e influenciadora, conhecida como Duda Reis, registrou no dia 14 um boletim de ocorrência na 1ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), em São Paulo. 

Polícia conta dinheiro em espécie encontrado na mansão de Nego do Borel no Recreio, na Zona Oeste do Rio de Janeiro (Foto: Reprodução)

Segundo o site UOL, a influenciadora acusa Nego do Borel de “extupro de vulnerável, ameaça, injúria, lesão corporal, violência doméstica e transmissão de HPV”; os abusos teriam começado em 2018. Ela também entrou com pedido de medida protetiva.

No primeiro momento, o cantor negou as acusações através de publicações em suas redes sociais. Ele prestou queixa contra a ex-noiva no dia 13, na 42ª DP do Rio de Janeiro (Recreio dos Bandeirantes) por injúria, calúnia e difamação. Agora, quanto aos mandados de busca e apreensão realizados em suas residências, a defesa do funkeiro ainda não se manifestou.

Nego do Borel ainda está sendo investigado por acusações de agressão feitas pela sua ex-namorada Swellen Sauer. Segundo ela, Nego teria lhe agredido com um soco na costela e tentado enforcá-la com um carregador de celular, em 2013. O desabafo feito na internet, veio após as acusações de Duda nas redes sociais.

A polícia deve seguir com as investigações. Nas próximas semanas, Swellen deve depor sobre as acusações, bem como testemunhas que presenciaram as supostas agressões contra a ex-noiva Duda Reis e outra ex-namorada do cantor que não se manifestou publicamente.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome