Ponto e Vírgula

A coluna Ponto e Vírgula consubstancia-se na linha editorial do Jornal Tradição Regional como um espaço de produção de conteúdo plural.

A partir de agora, passo a escrever em primeira pessoa do singular. Isto porque, na condição de autor, assevero retratar as interações sociais dos indivíduos em suas comunidades na construção das estruturas políticas, sociais e econômicas.

Ao aceitar o convite do colega Adilson Kems Cruz, volto a transitar por entre palavras, frases, pontos e vírgulas nessa coluna jornalística que pretende constituir-se como espaço de manifestação de homens e mulheres, autores da vida em sociedade.

Ponto e Vírgula será a página na qual o jornalismo, através da Ciência Política e dos agentes políticos, oferece sua contribuição na construção de uma sociedade mais justa e igualitária, proporcionando a todos o exercício do lugar de fala, além de preservar o direito ao contraditório na contraposição a qualquer fato aqui publicado.

A possibilidade de materializar, nas páginas do jornal, inúmeros fatos, reclamações, reivindicações e manifestações que recebo das pessoas em minha atividade diária no rádio é o sentimento que me faz acreditar no jornalismo como agente mediador e transformador na construção do bem estar coletivo.

Peço licença para voltar a terceira pessoa e contar a história do autor desta coluna.
Sérgio iniciou suas atividades no rádio em 1976, aos 13 anos de idade, na Sociedade Rádio Cultura de Pelotas. No ano de 1980 aceitou convite para integrar a equipe do programa Pelotas Treze Horas, na Rádio da Universidade Católica de Pelotas (UCPel), vindo posteriormente ingressar no curso de Comunicação Social/Habilitação Jornalismo na própria universidade.

No jornalismo criou o jornal “Oficina”, participou da fundação e foi o primeiro apresentador da TV UCPel. Como apresentador de TV, atuou na Rede Pampa de Televisão e na TV Cidade. Na Rádio Universidade, apresentou o Programa Expresso Noturno.

Trabalhou em diversas coberturas nacionais e internacionais, transmitindo no Uruguai, Argentina, Venezuela, Estados Unidos, Itália, Portugal, Japão, China, Tailândia e Hong Kong, dentre outros países.
Junto ao professor Manoel Jesus, também colunista do JTR, fundou o primeiro jornal impresso em Morro Redondo, o “Correio do Morro”.
Em Arroio Grande, coordenou projeto de comunicação do Sindicato Rural promovendo a Expofeira do município. Na Rádio Difusora, atuou como diretor de Jornalismo e apresentador, sendo premiado nacionalmente em São Paulo pelo grupo Votorantim com o prêmio “Comunicador Parceiro da Educação”.
No município de Turuçu, trabalhou como jornalista e assessor de comunicação, promovendo as duas últimas edições da Festa do Morango e da Pimenta.
Atualmente apresenta o programa Hora Marcada, de segunda a sexta-feira, das 8h às 9h45, veiculado pela Rádio Tupanci, em Pelotas.

Em Piratini, apresenta o Nativa Debate, às segundas-feiras, das 13h às 15h, veiculado pela Rádio Nativa FM.

Ponto e Vírgula, semana que vem, com notícias.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome