Humor pode ser eficaz para a saúde, bactérias no intestino e humor, horário das refeições na saúde, respire agora

Hospital Miguel Piltcher.

O HUMOR PODE SER EFICAZ PARA A SAÚDE

O riso possui forte importância para a fisiologia do corpo. Da mesma forma que chorar – e morder, respirar ou andar – o riso é um comportamento rítmico que serve de mecanismo liberador para o corpo.

Os centros cerebrais que regulam o riso são os mesmos que controlam as emoções, o medo e a ansiedade. A liberação do riso rompe o estresse ou a tensão de uma situação e enche o corpo de alívio.

Muitas vezes, o humor é usado em ambientes hospitalares para ajudar os pacientes na sua cura, como demonstraram estudos de terapia com palhaços. O humor também pode melhorar a pressão sanguínea e as defesas imunológicas, além de ajudar a superar a ansiedade e a depressão.

Pesquisas demonstraram que o humor é importante na educação e é empregado para enfatizar conceitos e pensamentos. O humor relativo ao material do curso mantém a atenção e produz um ambiente de aprendizado mais relaxado e produtivo. E, no ambiente educativo, o humor também reduz a ansiedade, promove a participação e aumenta a motivação.

BACTÉRIAS NO INTESTINO PODEM INFLUENCIAR NOSSO HUMOR

Estudos científicos revelaram que o sistema nervoso central e o sistema gastrointestinal estão interligados de tal forma que certas bactérias que ingerimos podem produzir certas substâncias químicas que afetam nosso comportamento. Talvez você já tenha ouvido falar que o nosso cérebro e o nosso intestino estão conectados. Certas doenças neurológicas e do comportamento foram associadas ao aumento da permeabilidade intestinal e à entrada de compostos inflamatórios (as chamadas citocinas) e neuromoduladores na corrente sanguínea e, de lá, para o cérebro.

Na verdade, existem bactérias que são capazes de produzir dopamina, serotonina ou norepinefrina, que são fundamentais em processos fisiológicos, de memória, aprendizado e comportamento. Tudo isso significa que a alteração da microbiota intestinal pode modificar nosso comportamento e foi associada a transtornos do sistema nervoso central, como o autismo, a depressão ou a ansiedade.

O EFEITO DO HORÁRIO DAS REFEIÇÕES NA SAÚDE

O segredo é jantar mais cedo, tomar café da manhã mais tarde e não assaltar a geladeira no meio da noite, proporcionando ao corpo um jejum noturno prolongado.
Isso pode ajudar a melhorar a qualidade do sono, a perder peso, a reduzir a pressão arterial e o risco de desenvolver diabetes tipo 2. Se você comer tarde da noite, quando seu corpo está se preparando para dormir, isso pode deixar seu organismo fora de sincronia.

Então se você parar de comer três ou quatro horas antes de dormir, é provável que note uma melhora na qualidade do sono. O segredo é trabalhar a favor, e não contra, seu corpo. Ou seja, você pode reduzir os efeitos prejudiciais de um doce simplesmente escolhendo quando comê-lo. E a recomendação (e os benefícios) valem para todo mundo – não apenas para quem está acima do peso ou tem pressão alta, por exemplo.

PARE TUDO E RESPIRE AGORA

Controlar a respiração pode combater o estresse e até mesmo tornar nossa mente mais aguçada.

Na maior parte do tempo, respiramos sem nem se dar conta de que estamos respirando. Mas respirar faz muito mais do que apenas fornecer oxigênio ao cérebro e ao corpo.
A cada inspiração e expiração, temos a capacidade de mudar, em segundos, a maneira como pensamos e sentimos. Controlar a respiração – o tempo em que inspiramos e a profundidade como o fazemos – também pode combater o estresse e até mesmo tornar nossa mente mais aguçada.

A respiração afeta quase todos os órgãos do nosso corpo. Quando estamos estressados, os níveis de uma substância química chamada noradrenalina aumentam no cérebro, e suas redes de atenção são interrompidas. Isso causa um tipo de pensamento distraído. Algumas pessoas prendem a respiração sob estresse, o que agrava ainda mais o problema.

Tente agora: respire fundo por quatro segundos… agora, expire por seis segundos. Pratique isso por alguns minutos e você sentirá uma diferença. Pode alterar nossa frequência cardíaca, diminuir a pressão arterial, reduzir níveis de estresse, combater a ansiedade, reduzir a sensação de dor e até mesmo alterar a química do cérebro para tornar nossa mente mais aguçada.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome