Fogo amigo e jornalismo é assim

5 milhões de acessos
Na última quarta-feira (21), o blog do Nael Rosa, como é conhecido em Piratini e na internet (eufaleipiratinirs.blogspot.com), alcançou a marca de 5 milhões de acessos.
Passados oito anos, o blog continua cumprindo sua finalidade, afirma Nael. Com informações locais e diversificadas, a ferramenta tornou-se também um ambiente de pesquisa, uma espécie de biblioteca de notícias da cidade.
A conquista está na proporção matemática de 5 milhões de acessos para uma população de 19 mil 841 habitantes, segundo o último censo do IBGE.
Parabéns, desse colunista, da direção e equipe do Jornal Tradição Regional ao colega Nael Rosa, por esta conquista.

Trabalho
Os deputados federais eleitos pela primeira vez completam oito meses de mandato. Entre períodos de recesso e trabalho, provavelmente ainda não tiveram tempo para apresentar algum projeto significativo para o país. Mas há motivo para isso.
O motivo é o tempo, pois aos que apoiaram o governo federal aprovando a reforma da Previdência o presente foi grande.
São 40 milhões em emendas parlamentares por deputado para que cada um distribua na sua região até 2022. É preciso trabalhar?

Fogo amigo
Falta um ano para o início da propaganda eleitoral gratuita nas eleições municipais de 2020, contudo, as primeiras labaredas provocadas por disparos de fogo amigo já podem ser percebidas.

Fogo amigo 1
Município de Morro Redondo viveu uma semana inTensa.
Nos bastidores da política local são muitas as conversas que, no campo das possibilidades, alimentam este período que antecede as eleições.
Nas redes sociais cogita-se a ruptura da atual coligação que compõe o Executivo. O motivo seria declarações ainda, sem comprovação, de irregularidades cometidas pela atual gestão.

Fogo amigo 2
Na Câmara, os vereadores provavelmente foram sondados sobre o momento e possibilidades futuras.
A população alimenta a curiosidade sobre a fonte da munição que abastece esse fogo amigo, será que este paiol tem todos os alvarás para guardar esta munição.

Jornalismo é assim
Quarta-feira, 15h30, eu estava diante do computador concluindo o conteúdo desta coluna quando meu celular tocou. Não era surpresa, pois converso três a quatro vezes por semana com meu amigo Carlos Alberto, natural de Bagé e bem relacionado no país, além de ser uma boa fonte. Surpresa foi a informação que ele tinha pra me passar.
O Henrique pediu demissão do cargo. Perguntei, que Henrique? Ele respondeu: o Henrique Pires. Em segundos lembramo-nos do eterno compromisso do Henrique com a cultura. Desliguei o celular e rapidamente fiz contato a redação JTR, e em pouco tempo a notícia já estava no site do jornal, tal qual nos grandes portais de notícias. O jornalismo é assim.
Henrique Medeiros Pires era subordinado ao ministro da Cidadania, Osmar Terra, e teria pedido demissão por não concordar com políticas de instâncias superiores para o setor artístico.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome