Piratini chega a 97 casos de Covid-19

Em um dia, Piratini registrou sete casos ativos (Foto: Nael Rosa/JTR)

Piratini chegou aos 97 casos de Covid-19 nesta sexta-feira (27), e um dia antes registrou sete pessoas contaminadas, o recorde até agora.

Para o secretário de Saúde, Fernando Taddei, a velocidade do contágio não é surpresa e assim como fez no princípio de novembro, tornou a criticar o comportamento inadequado das pessoas na cidade que não estão seguindo protocolos necessários para evitar a contaminação.

“Já era esperado, pois as pessoas acharam que estava tudo bem. Cansei de alertar, uma vez que a maioria perdeu o freio. Um exemplo é que nos locais que registraram aglomeração, muitos beberam no mesmo copo, um risco. Não temos mais o controle, não sabemos mais a origem do contágio que agora é comunitário e em minha opinião, dezembro será avassalador”, avalia Taddei, que acredita num colapso do sistema de saúde na região.

Ele falou não acreditar que o atual cenário, tanto de Piratini, como da região e do estado, seja devido a uma segunda onda do vírus e que o governo gaúcho precisa endurecer as regras.

“Não notamos que o estado queira aumentar as restrições. Assim, será necessário adequar a situação à realidade de cada município”, ampliou o secretário, acrescentando que o comércio não deve ser penalizado com um possível fechamento, pois, segundo ele, são os que cumprem todas as regras e não tem culpa do que está acontecendo.

Até o momento, a Secretaria testou 1.176 pessoas, destas, 1.097 tiveram diagnóstico negativo. Dos 19 casos ativos, apenas uma idosa, de 93 anos, está internada em uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) em Dom Pedrito.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome