Pitarini: Justiça manda pagar indenizações a clientes vítimas de assalto ao Banrisul em 2019

Foto: Divulgação

Dezenas de clientes que estavam no interior da agência do Banrisul Piratini em 1º de abril de 2019 quando o banco foi alvo de uma quadrilha de assaltantes, ganharam uma ação indenizatória por danos morais, sendo estas baseadas no Código de Defesa do Consumidor que em seu artigo 14 obriga o agente prestador de serviço a oferecer segurança para a sua clientela.

Os advogados das vítimas do assalto obtiveram êxito em duas instâncias da Justiça e os valores variam entre R$ 12 e R$ 20 mil, mas a maioria, com exceção de três pessoas, ainda não recebeu os valores que estão depositados em uma conta judicial aguardando o juiz expedir um alvará para que possam de fato receber os montantes já que os recursos se esgotaram.

A demora em poder sacar os valores das indenizações se dá principalmente pelas limitações enfrentadas pela Justiça que se tornou mais morosa com a instalação da pandemia no país, o que tornou mais demorado o andamento dos processos que estão tendo todas as suas etapas prejudicadas.

Entre os danos causados aos clientes no dia da ação criminosa, estão o psicológico oferecido pelo pânico gerado pelos bandidos que inclusive levaram um funcionário da agência como refém, o risco físico que todos os que estavam no interior do banco sofreram dado à violência que a quadrilha praticou o assalto que não deixou feridos, mas sim humilhação e medo a quem dele foi vítima, o que foi levado em conta pelos juízes que deram ganho de causa aos requerentes.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome