Estudante de Piratini cria grupo de caronas e ajuda usuários e motoristas a economizar

Renata, que estuda Psicologia, é a criadora do grupo (Foto: Nael Rosa/JTR)

Há quatro anos, mais de três mil pessoas residentes em Piratini e que vão para Pelotas por motivos variados, utilizam um grupo de caronas no Facebook, sendo esse um jeito mais rápido e barato do que o transporte intermunicipal.

Isso acontece graças a estudante de Psicologia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Renata de Azevedo Peres, de 25 anos, que diante da sua própria necessidade – devido às contínuas viagens – e vendo o sucesso de um grupo que faz viagens de Pelotas e Porto Alegre, criou em 2015 o grupo. Além de facilitar deslocamento de quem busca economizar e não quer aguardar os horários de partida dos ônibus, também gera economia para quem, muitas vezes, diante do alto preço da gasolina, lota todos os lugares do carro cobrando uma ajuda, que varia entre R$ 10 e R$ 20.

“Eu via que muita gente conseguia carona e devido Piratini ser uma cidade pequena, eu também observava nas redes sociais que o pessoal acionava seus contatos para conseguir um lugar no carro, então por que não criar um grupo aberto para facilitar a vida das pessoas?”, indaga a Renata.

Entre os membros, está a estudante Gisele Rodrigues, 20 anos, que cursa técnico em Enfermagem na Escola Estilo, de Pelotas. Ela, quando está em estágio, pega carona no mínimo quatro vezes por semana, entende que a ideia de Renata facilita a sua vida.
“Uso principalmente para reduzir meu gasto mensal, que ultrapassa R$ 500. Assim economizo e consigo chegar ou voltar mais cedo”, resume Gisele, que conclui: “Quando não consigo carona gasto quase R$ 30 só com uma das passagens de ônibus, e como não posso faltar às aulas, pago mais. Portanto ir de carona ajuda a reduzir os custos”.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome